Mi bebé y yo

Aborto natural: sintomas e sinais de alarme

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

Os sintomas que podem indicar a possibilidade de um aborto natural, ou espontâneo, são muitos e de diferente índole. Em seguida explicamos-lhe quais são os principais sinais que podem trazer suspeitas à grávida.

Existem muitos motivos diferentes que podem levar a um aborto natural ou espontâneo: alguns são conhecidos e outros não. Na maioria dos casos, a mulher não pode fazer nada para prevenir o aborto, embora existam alguns fatores que o possam provocar, sendo a causa mais comum a anomalia cromossómica do feto, frequentemente provocada por um problema no esperma ou no óvulo, que impede o desenvolvimento normal do feto. Os problemas hormonais, as infeções, os traumatismos ou golpes, ou os problemas na implantação do óvulo nas paredes uterinas são outras causas de aborto natural. Também a idade da mulher é um fator determinante. Deste modo, tem-se em conta as seguintes condições:

  • As mulheres menores de 35 anos têm 15% de probabilidade de abortar.
  • Entre os 35 e os 45 anos a percentagem aumenta para 20 - 35%.
  • A partir dos 45 anos a probabilidade de abortar é de 50%.

Durante o segundo trimestre de gravidezpodem produzir-se, ainda, problemas no útero, ou no cérvix, que podem provocar o aborto: a síndrome do ovário policístico, contrações no útero entre outros.

(Também lhe interessa: Quais são os sintomas de aborto?)

(Também lhe interessa: Como é um aborto natural ou espontâneo)

Aborto natural: sintomas mais frequentes

(Também lhe interessa: Aborto espontâneo: conheça as suas causas)

Se apresenta algum ou vários dos sintomas que enumeramos em seguida, é fundamental que consulte o ginecologista ou que vá ao hospital para o diagnóstico de um eventual aborto espontâneo:

  • Dores de costas, de intensidade leve a aguda (frequentemente, mais intensas do que as menstruais).
  • Secreção vaginal espessa, branca e rosada.
  • Contrações que podem ser muito dolorosas (em intervalos de 5 – 20 minutos).
  • Perdas de cor acastanhada ou vermelha, acompanhadas de cãibras (neste sentido, também deve ter em conta que entre 20% e 30% das grávidas podem ter perdas durante as primeiras fases de gestação sem problemas para o bebé).
  • Perdas semelhantes à menstruação, com sangue coagulado.
  • Diminuição repentina dos sintomas de gravidez.
  • Dor abdominal, muito semelhante à que se sente durante a menstruação.
  • Também se podem dar vómitos, febre, desmaios e debilidade generalizada.

O sangramento provocado por um aborto espontâneo é um sintoma progressivo, ou seja, inicialmente costuma ser ligeiro e, à medida que avança o tempo, torna-se abundante. De facto, nalguns casos graves, o sangramento pode ser tão abundante que se denomina hemorragia, e a mulher pode chegar a sofrer um choque.

(Também lhe interessa: Sintomas de aborto retido)

Também lhe interessa

Aborto natural: sintomas e sinais de alarme | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)