scorecardresearch
Siga-nos
Mi bebé y yo
Doenças
Doenças

Esquisar doenças por inicial

a b c d e f g h i l m n o p q r s t u v

Endometriose e gravidez

facebook twitter whatsapp

A endometriose é uma doença bastante frequente e uma das principais causas de infertilidade. Explicamos-lhe, neste artigo, como é diagnosticada, quais são os seus sintomas, as causas e possíveis tratamentos.

Endometriose deriva da palavra ‘endométrio’ que é a mucosa que reveste a cavidade uterina. Em caso de endometriose, o endométrio desenvolve-se fora da sua localização habitual, a superfície interna do útero. É uma doença bastante frequente, sendo que uma em cada dez mulheres pode padecê-la durante a idade fértil. Em cada mês, este tecido que se encontra fora do seu lugar habitual, responde também às mudanças hormonais produzidas pelo ciclo menstrual, acumulando-se e desintegrando-se, tal como o faz o endométrio.

No entanto, ao contrário do fluido menstrual do útero, que o corpo expulsa, o sangue do tecido que se encontra fora de lugar não pode ser expulso. O resultado desta acumulação de tecido é uma inflamação dos órgãos sobre os quais o tecido endometriótico se instalou, assim como uma formação de tecido cicatricial que pode provocar o desenvolvimento de aderências e portanto alterar a função dos órgãos abdominais.

Endometriose: O que é?

Os sintomas da endometriose dependem da gravidade do problema e também do sítio onde se desenvolveu o tecido endométrico.

• No geral, as mulheres que sofrem desta doença manifestam uma dor bastante intensa antes e durante a menstruação (dismenorreia), que desaparece quando se inicia o ciclo. A intensidade de dor dependerá da sua extensão e localização; pode chegar a ser bastante persistente e gerar incapacidade e é mais frequente entre os 20 e os 30 anos.

•Também pode manifestar-se dor intestinal e menstruação abundante. Juntamente com a dor, podem surgir náuseas, fraqueza, fadiga, tonturas e dor ao urinar ou defecar, entre outras. Também poderá sentir dor durante as relações sexuais.

Por vezes, os sintomas não são evidentes e a doença apenas é detetada durante uma consulta de ginecologia, normalmente efetuada quando o casal não consegue conceber. Neste sentido, a endometriose é uma das principais causas de infertilidade feminina, já que altera o funcionamento dos órgãos reprodutores. Ao crescer fora do útero, o tecido poderá bloquear as trompas ou alterar as funções dos ovários. Cerca de 40% das mulheres com endometriose sofrem dificuldades para engravidar.

Como é diagnosticada a Endometriose

• Durante a exploração física, o especialista pode notar a presença de uma massa de tecido detrás do útero. Por vezes, o diagnóstico não é fácil e, para ser confirmado, o médico necessita extrair uma pequena amostra de tecido endométrico.

• Outras técnicas, como a observação da cavidade abdominal, através de um tubo de fibra ótica (laparoscopia), ecografia ou ressonância, podem ajudar a confirmar o diagnóstico, assim como a detetar a presença de quistos endométricos nos ovários. No entanto, a ecografia não permite identificar as suas possíveis implantações no intestino, nas trompas ou nos ovários.

• É uma doença que os especialistas consideram sub-diagnosticada e para a qual deveria ser aplicado um tratamento o mais cedo possível, com o fim de evitar que o tecido continue se estender-se e provoque dor ou outros sintomas.

Quais são as causas da Endometriose

As causas da endometriose são ainda desconhecidas, apesar de existirem várias hipóteses.

• Alguns estudos indicam que talvez seja uma doença imunológica, ou seja, que é o próprio organismo que ataca as suas próprias células.

• Outras investigações indicam que a endometriose pode ter origem genética, já que que se verificou maior incidência em mulheres com estes antecedentes familiares.

• Outra das causas aponta para uma possível deslocação de pequenos fragmentos do revestimento uterino. Parece ser que estes fragmentos, que se desprendem durante a menstruação, poderiam ser transportados até às trompas de Falópio, em direção aos ovários, em vez de serem expulsos através do fluxo menstrual, pela vagina.

(Também lhe interessa: Doenças na gravidez)




Também lhe interessa

Endometriose e gravidez | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)

Registro