Mi bebé y yo

Como é um aborto natural ou espontâneo

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

Os abortos espontâneos ou naturais podem passar despercebidos. E, no caso de não se expulsar todos os restos do aborto, poderá produzir-se uma infeção com graves consequências para a vida da mulher. Por este motivo, é necessário saber como se produz um aborto e quais são os seus sintomas.

A maioria dos abortos espontâneos ou naturais ocorrem sem que a mulher se aperceba, especialmente quando acontecem antes de saber que está grávida. Todavia, se não se expulsam todos os restos, pode produzir-se uma infeção com graves consequências e, por isso, é vital controlar o ciclo menstrual, saber como é um aborto e ir ao ginecologista perante qualquer irregularidade ou sangramento fora do normal.

(Também lhe interessa: Acupuntura para ficar grávida)

Como se produz um aborto?

Normalmente um aborto começa com um sangramento leve ou moderado que pode ser acompanhado de desconforto: dores abdominais (como cólicas) e dor nos rins. As mulheres que sabem que estão grávidas costumam ir com urgência ao médico por terem medo destas perdas de sangue.

Não obstante, também é importante saber que alguns sintomas do aborto natural podem coincidir com os da gravidez, pelo que não há que alarmar-se perante leves perdas que entram dentro da normalidade em qualquer gravidez. De qualquer modo, se houver qualquer tipo de sangramento durante a gravidez deve sempre ir ao ginecologista para que lhe tire todas as dúvidas sobre o estado de saúde do feto. No seguinte artigo explicamos quais são os sinais de aborto: Quais são os sintomas de um aborto?

Quando houve um aborto, o médico pode constatá-lo rapidamente mediante uma ecografia na qual não se sentem nem os batimentos do coração nem os movimentos do feto. É então que se costuma comunicar à mulher que o feto morreu.

(Também lhe interessa: Aborto espontâneo: conheça as suas causas)

O aborto: quando acaba

No caso de aborto natural, é muito frequente a mulher não expulsar todos os restos e apenas o ginecologista poderá afirmar e assegurar-se que o processo terminou. Neste sentido, dependentemente da quantidade a expulsar e das características de cada caso, o médico irá proceder à melhor metodologia a seguir. Por exemplo, é possível que recomende a introdução de comprimidos vaginais que provocam contrações, ajudando assim a dilatar o útero e facilitando a completa expulsão.

A maneira mais natural e rápida de abortar é a que se dá quando o corpo atua instintivamente para expulsar os restos do feto. Durante este processo de expulsão sentem-se dores devido às contrações, dado que o útero se dilata para expulsar os restos da gravidez falhada. O sangramento pode ser tal que a mulher pode chegar a entrar em choque. Muitas mulheres passam por este processo em casa e outras no hospital, mas é sempre recomendável fazê-lo com supervisão médica. Um aborto natural pode durar até 10 dias, se tivermos em conta a duração da hemorragia vaginal. Mas cada caso é diferente, pelo que a duração de um aborto espontâneo pode mudar em cada mulher e em cada aborto.

(Também lhe interessa: Engravidar depois de um aborto)

Em casos mais complexos, quando a expulsão induzida com comprimidos vaginais não funciona ou simplesmente por razões de efetividade (porque é mais rápido e elimina melhor os restos), faz-se uma raspagem no útero. Este método requere a entrada na sala de operações e anestesia local ou geral. Depois desta intervenção cirúrgica, é natural que a mulher sinta dores acompanhadas de sangramentos.

Depois de um aborto natural é importante desfazer-se de todo o material produzido durante a gravidez falhada pois, caso contrário, existe o risco de contrair uma infeção, dando lugar a um aborto séptico.

Quando se eliminam todos os restos de aborto e as perdas cessam, o aborto natural pode dar-se como terminado.

(Também lhe interessa: Aborto retido: conheça os seus sintomas)

Também lhe interessa

Como é um aborto natural ou aborto espontâneo | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)