scorecardresearch
Siga-nos
Mi bebé y yo
Doenças
Doenças

Esquisar doenças por inicial

a b c d e f g h i l m n o p q r s t u v

Bronquite infantil: o que deve saber

A bronquite é uma inflamação nos brônquios, a emaranhada rede de canais que liga a traqueia aos pulmões. Quais são os seus sintomas? Existem remédios caseiros ou naturais? Como tratar a bronquite? Vamos explicar tudo.

A bronquite acontece quando se inflamam os brônquios, uma rede complexa que une a traqueia aos pulmões: subdividindo-se como os ramos de uma árvore, os brônquios vão-se tornando cada vez mais finos até se converterem em finos canais, chamados bronquíolos, nos quais se dá a troca do ar rico em oxigénio pelo dióxido de carbono.

Sintomas da bronquite 

- O sintoma mais evidente é a tosse persistente, acompanhada de dificuldade em respirar, um mal-estar generalizado e, por vezes, febre.

- A criança pode ou não ter febre, mas tem sempre um aspeto cansado, respira com dificuldade e está muito fraca.

- O diagnóstico da bronquite deve ser sempre feito pelo pediatra, porque requer auscultação dos brônquios. Em geral, dá-se um broncospasmo, causado por um estreitamento dos brônquios: a criança respira com dificuldade e tem uma tosse seca e persistente, que por vezes lhe causa vómitos.

(Também lhe interessa: Remédios para a tosse)

Causas para a bronquite

A bronquite aguda

Geralmente é causada por um vírus e como resultado de um simples resfriado, ou uma gripe, que se complica. Ao fim de alguns dias, surge a tosse, seca e constante, a princípio, para depois se tornar profunda e com uma secreção de muco abundante, primeiro líquida e, mais tarde, densa. Devido à inflamação, a mucosa dos brônquios engrossa e produz muco e pus, que são expelidos sob a forma de um líquido espesso, de cor amarela esverdeada. Frequentemente é acompanhada de dor na parte de trás do esterno. Por vezes, a criança tem febre e respira com dificuldade, emitindo silvos e espasmos. A doença aparece de súbito e cura-se em poucos dias, a menos que surjam complicações.

A bronquite subaguda ou prolongada 

Quase sempre provocada por uma infeção bacteriana, esta variante é acompanhada de sinusite. Por vezes, uma bronquite de tipo bacteriano sobrepõe-se a uma bronquite de origem viral, o que complica a sua evolução.

A bronquite crónica ou frequente 

Ocorre quando os episódios de bronquite aguda, causados por vírus ou bactérias, se produzem quatro ou cinco vezes ao longo do ano.

Habitualmente, a repetição destes episódios deve-se a uma constituição alérgica ou a problemas imunológicos. Nesta variante de bronquite, como consequência da inflamação, os brônquios estreitam-se ou permanecem obstruídos e produzem muco continuamente (asma).

A bronquite perpétua 

Nas crianças, só se manifesta nos casos de fibrose quística, uma doença congénita que afeta brônquios e outros órgãos.

Tratamento da bronquite 

- Em geral, se a criança tem dificuldades em respirar, administram-se fármacos broncodilatadores. Se a bronquite é de origem bacteriana, também se prescrevem antibióticos, a ser tomados durante 7-10 dias.

- Em caso de bronquite aguda, deve dar muitos líquidos a beber à criança, para favorecer a fluidificação do muco e ajudá-la a respirar melhor.

- As inalações são muito úteis no tratamento da bronquite. Num recipiente com água a ferver, adicione algumas gotas de um ou mais destes óleos essenciais: bálsamo do Canadá, eucalipto, olíbano, manjerona, sândalo ou tomilho. A seguir, coloque uma toalha na cabeça da criança, para fazer o efeito de um capuz, e faça-a inalar o vapor. Repetir este procedimento 3-4 vezes ao dia.

- Não deve dar à criança xarope para a tosse por iniciativa própria, uma vez que, no caso da bronquite, a tosse é um mecanismo muito útil de expulsão do muco, a não eliminar.

- Se a bronquite está relacionada com uma alergia aos ácaros não devem ser utilizados humidificadores, uma vez que os ácaros se reproduzem muito mais rapidamente em ambientes húmidos.

- Se o seu filho não sofre de bronquites frequentes, não o mantenha em casa, com medo de recaídas, já que brincar ao ar livre, de preferência longe de ruas com muito tráfego, ajuda a reforçar as defesas naturais do organismo.

Remédios “caseiros” para a bronquite 

Estes remédios podem ser úteis como coadjuvantes do tratamento de base, mas, antes de os adotar, é necessário pedir a opinião do pediatra.

- Para reforçar a resposta imunitária, podem-se administrar 20 gotas de essência de kinesia, diluída num pouco de água, três vezes ao dia, até que a criança melhore.

- Para combater e prevenir as infeções bacterianas, pode administrar à criança 10 gotas de própolis diluídas num pouco de água, três vezes ao dia durante 3-4 semanas, na altura de maior ambiente epidemiológico da doença.

- Para favorecer a fluidificação do muco, faça uma cataplasma de mostarda. Mistura-se uma parte de mostarda em pó com três partes de farinha branca de trigo; junta-se água morna suficiente para formar uma massa com a consistência de uma papa. O preparado é colocado entre dois panos e aplicado no peito da criança. Tome cuidado com a sua temperatura. Os chineses utilizam gengibre em vez de mostarda.

Quando recorrer ao pediatra 

Deve levar a criança imediatamente ao pediatra quando:

- A criança tem menos de cinco meses e está constipada, com tosse, mesmo não tendo febre.

- Tem uma respiração arquejante.

- Ao fim de três dias de uma bronquite aguda não se notam sinais de melhoras.

- Aparece sangue no muco.

- A febre é superior a 38ºC.

- Aparecem sintomas de uma bronquite crónica.

- A criança sofre de doença pulmonar concomitante.

(Também lhe interessa: Doenças de crianças)




Também lhe interessa

Bronquite infantil: o que deve saber | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)

Registro