Bebé de 24 meses

 
Tu bebé ya tiene
24 meses
PATROCINADO POR
24 meses 24 meses

Parabéns, o seu bebé já tem dois aninhos! Os bebés de 24 meses já se podem considerar “crianças” para todos os efeitos. A partir de agora, para lá das questões relacionadas com a sua saúde, alimentação e bem-estar, estará mais focada em tudo o que diz respeito à educação e psicologia do seu filho. Os dois anos da criança constituem uma etapa apaixonante para os pais: a fase do não, a afirmação da personalidade, os limites necessários, as birras, as relações sociais com outras crianças, o deixar a fralda, e, quem sabe, também a chupeta… Em suma, a criança de dois anos passa por mudanças extraordinárias no seu desenvolvimento. Vamos explicar com detalhe como se dá o desenvolvimento e o crescimento da criança de dois anos.

Crescimento e desenvolvimento do seu bebé de 24 meses

Crescimento e desenvolvimento do seu bebé de 24 meses
Crescimento e desenvolvimento do seu bebé de 24 meses

O seu filho já tem dois anos! Parabéns! Chegou o momento de parar de lhe chamar bebé e passar a referir-se a ele como criança. A partir de agora, sem pôr de lado o seu desenvolvimento físico e saúde, irá centrar-se mais nos seus aspetos psicológicos e educativos. A partir dos dois anos, e até que cumpra três, a criança costuma atravessar uma fase que podemos definir de “indecisão”: querem um pouco de tudo, por vezes fazem birras porque querem mesmo tudo, embora nem eles próprios saibam muito bem o que querem. Por este motivo, aborrecem e incomodam os pais quando estas birras acontecem em público. Nesta idade, o seu filho já percebeu que pode influenciar o mundo que o rodeia, pelo que se torna desobediente a fim de reafirmar a sua independência e diferença em relação aos outros, mas, principalmente, em relação à mãe, com a qual mantinha anteriormente uma relação de simbiose. Este desejo de autonomia, no entanto, costuma ser um sintoma de incerteza e preocupação, que a criança pode manifestar agarrando-se à roupa da mãe, ou ficando dependente, de forma quase doentia, de uma mantinha, ou peluche, ou qualquer outro objeto macio que lhe recorde, de qualquer modo, o contacto com a mãe.
Do mesmo modo, pode adotar outros comportamentos que lhe produzam prazer, como chuchar no dedo ou esfregar o lóbulo da orelha. Estas contradições não a devem preocupar. Pelo contrário, deve manter uma atitude firme e calma, para não lhe dar a sensação de que, deste modo, pode conseguir tudo o que quer, dando-lhe o mimo necessário, mas sem o asfixiar e aceitando, dentro do razoável, as suas decisões.

Alimentação e sono do seu bebé de 24 meses

Alimentação e sono do seu bebé de 24 meses
Alimentação e sono do seu bebé de 24 meses

O seu filho já pode comer de tudo, desde que a sua alimentação inclua todas as categorias de elementos nutritivos, e que não se tenham detetado quaisquer alergias alimentares.  O ideal seria que habituasse o seu filho, desde pequeno, a comer cereais integrais que são mais ricos em vitaminas e sais minerais, além da fibra, muito eficaz em caso de prisão de ventreCarne, peixe e ovos: quais são os alimentos mais adequados para o seu filho? Os três são alimentos ricos em ferro e proteínas, muito úteis para prevenir um problema bastante frequente, a anemia, ou seja, a carência de ferro.

No que respeita à carne, lembre-se de que a carne vermelha e a branca têm um conteúdo semelhante em ferro e proteínas, por isso, caminho livre para o frango, o peru e o coelho. Também são bons os enchidos, dando preferência ao fiambre e ao presunto em vez do chouriço ou do salame, por exemplo. O peixe é muito bom, mas deve evitar os crustáceos e o marisco, que são menos ricos em substâncias nutritivas e podem causar infeções. Ovos e legumes são alimentos bastante ricos em proteínas. De qualquer modo, deve dar preferência a cozeduras simples e rápidas.

Conselhos e bem-estar do seu bebé de 24 meses

Conselhos e bem-estar do seu bebé de 24 meses
Conselhos e bem-estar do seu bebé de 24 meses

Quando é conveniente introduzir a televisão na vida do seu filho? Regra geral, é preferível evitá-la por completo até aos dois anos, uma vez que não favorece o crescimento intelectual da criança, pelo contrário, pode criar uma dependência da qual nem sequer os mais velhos se conseguem livrar. No entanto, ao chegar a esta idade, a criança pode ver televisão, mas por pouco tempo e tomando as devidas precauções. Fique a seu lado, tanto para verificar se um determinado programa é adequado, ou não, como para que o ato não seja tão passivo, e seja um pouco mais educativo (certamente que o seu filho terá muitas questões a colocar-lhe para satisfazer a sua curiosidade e, neste sentido, a televisão pode converter-se num estímulo).

Se não puder ficar com ele, o melhor será colocar um DVD de desenhos animados ou um documentário sobre a vida animal, para evitar o risco de que, ao virar de canal, encontre algum conteúdo inadequado. Deve mantê-lo a uma distância suficiente do ecrã (pelo menos, três metros) e tentar que não adote posturas incorretas que, no futuro, lhe poderão causar uma escoliose.

Foi um prazer acompanhá-la durante o crescimento do seu filho! Visite, a partir de agora, a nossa secção CRIANÇAS.

Siga o crescimento do seu bebé semana a semana

Receba mais informação sobre
o seu crescimento