O meu bebé

Método Ogino-Knaus: em que consiste

O método Ogino-Knaus, ou método do calendário, é um método contracetivo natural que se baseia no conhecimento dos dias férteis da mulher. Explicamos-te no que consiste exatamente e quais são as suas vantagens.

Conhecer os dias férteis nos quais é possível ficar grávida, ou evitar a gravidez, se assim o desejar, é muito importante para todas as mulheres em idade fértil, seja porque querem ficar grávidas ou pelo contrário.

Concretamente, na etapa do pós-parto, são muitas as mulheres que procuram métodos contracetivos que sejam compatíveis com a amamentação. O método Ogino-Knaus é um método compatível com a amamentação, dado que é natural e não hormonal.

Se estás a dar mama ao teu bebé, os métodos contracetivos hormonais são desaconselhados. O preservativo, o diafragma, o diu ou a pílula progestínica são alguns dos métodos anticoncecionais que podes usar se estás a dar mama.

(Também te interessa: Qual é a fiabilidade do teste de gravidez)

 

dias ferteis info

O que é o método Ogino-Knaus

O método Ogino-Knaus usa-se como um contracetivo natural. Consiste em conhecer a duração média do ciclo para calcular os dias férteis de risco de conceção.

Para calcular os diais férteis seguindo o método Ogino-Knaus, é preciso conhecer previamente a duração exata dos ciclos da mulher.

Este ponto é muito importante, bem como o facto da mulher ser regular nos seus ciclos, pois caso contrário este método é extremamente falível.

Uma vez estudados vários ciclos, e verificada a sua regularidade, há que prestar atenção ao dia da última menstruação para que se possa calcular a data da próxima.

À data teórica da seguinte menstruação subtraem-se 14 dias, de modo que o dia que é o resultado da subtração será o dia no qual a ovulação é mais provável. Os dias mais férteis seriam, sendo assim, os dias anteriores e os dias seguintes ao dia da ovulação.

No entanto, tal como veremos em seguida, a ovulação pode sofrer alterações e não acontecer exatamente no dia esperado.

Por outro lado, convém conhecer os sintomas da ovulação para determinar com mais precisão se se está ou não a ovular.

Eficácia contracetiva do método do calendário é de 91%. No entanto, na realidade, não ultrapassará os 75%, dado que é muito difícil aplicar este método na perfeição.

De facto, tal como mencionamos anteriormente, a regularidade dos ciclos é um fator fundamental para a eficácia do método. Se os ciclos da mulher não forem regulares (por exemplo, serem sempre de 28 ou 29 dias), torna-se muito complicado calcular a data exata da ovulação.

Ainda assim, e mesmo sendo regular, o ciclo da mulher pode alterar-se a qualquer momento devido a uma grande variedade de fatores, tais como o stress, a alimentação, as mudanças de estação, etc. Consequentemente, a data da ovulação pode adiantar-se ou atrasar-se, tal como os dias férteis.

Outro dado a ter em conta é que os espermatozoides podem manter-se vivos no interior da mulher durante até três dias à espera do óvulo. Se a ovulação acontece “fora do prazo” e ficam espermatozoides vivos, poderá acontecer a conceção.

 

marcar dias fertiles

 

Vantagens, desvantagens e conselhos do método Ogino-Knaus

Entre as vantagens de recorrer a um método contracetivo que, em princípio, tem uma eficiência limitada e que facilmente pode falhar, encontra-se a de aumentar o conhecimento do funcionamento do corpo feminino.

Poder-se-ia dizer que serve para que mulher conheça bem os seus ciclos, a sua duração e as características dos sintomas da ovulação no seu organismo.

No que respeita às desvantagens do método do calendário, poderemos ter, em primeira linha, o facto de não ser um contracetivo adequado no caso de ter ciclos irregulares.

O conselho para o pós-parto: para usar este método, deve esperar-se que o ciclo se regularize e, depois, estudá-lo durante alguns meses, para poder aprender a reconhecer os dias férteis.

Depois do parto podem verificar-se irregularidades no ciclo devidas ao desequilíbrio entre os estrogénios e a progesterona.

 

Também lhe interessa…