Mi bebé y yo

Língua geográfica: o que é e quais são as suas casas

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

A língua geográfica é um fenómeno geralmente benigno que pode causar alguma surpresa nos pais. No entanto, existem situações que exigem um tratamento. O Dr. Leo Venturelli esclarece algumas dúvidas sobre este tema.

A língua geográfica pode ser um fenómeno benigno, normal em algumas crianças, mas, no entanto, noutros casos pode tratar-se de um transtorno que se terá de tratar devidamente.

Se se trata do primeiro caso, ou seja, de um fenómeno benigno, a língua geográfica pode ser uma variante da língua normal. O que quer isto dizer? Que algumas crianças têm a língua geográfica por uma questão constitucional e, neste caso, tratar-se-ia de um fenómeno totalmente benigno, pelo que não há que atuar.

Mas também pode acontecer, nalguns casos, a língua com estas características lesões e manchas, depender de uma alergia alimentarou estar relacionada com a dermatite atópica.

(Também lhe interessa: Dermatite de contacto: diagnóstico e tratamento)

Noutros casos, a língua fica assim depois de um episódio agudo de infeção de herpes na boca com lesões aftosas ou depois de uma estomatite micótica.

(Também lhe interessa: Aftas nas crianças: O que fazer?)

Nas crianças que vivem em condições de severa carência nutricional, a língua geográfica também pode ser sintoma de falta de vitamina B.

Como se manifesta a língua geográfica

A língua geográfica manifesta-se através de manchas vermelhas que aparecem ao longo de toda a superfície da língua, que se destacam perfeitamente sobre a cor de fundo. Em muitos casos, estas manchas sobrepõem-se umas às outras, dando à língua o aspeto de um mapa geográfico, daí o seu nome.

Não causa dor ou desconforto à criança, nem modifica o seu paladar. Pode durar meses ou anos e é recorrente. O fenómeno apesenta-se mais facilmente nas crianças com menos de seis anos.

Sintomas da língua geográfica

Aparecem manchas grandes e esbranquiçadas na língua da criança, alternadas com manchas avermelhadas ou rosadas que parecem carentes de pele: é a glossite, ou seja, inflamação da língua. A posição das manchas muda com os dias e, por vezes, até em poucas horas. Curam-se de forma espontânea, mas aparecem de novo em outras zonas e, como tal, define-se como benigna (porque não necessita de tratamento: desaparece da mesma forma que apareceu); e migratória (muda de lugar).

Causas da língua geográfica

Como já explicámos anteriormente, as causas desta alteração podem ser muitas, pelo que se se sabe que se trata de língua geográfica, no caso de não se dever a causas fisiológicas, pode durar algumas semanas. Os médicos definem-na como “eritema migratório” porque, com o passar dos dias, as manchas “mexem-se” de uma zona para outra da língua.

Como tratar a língua geográfica

Quer seja ou não devida a causas fisiológicas, a língua geográfica não requer nenhum tratamento, pois as manchas e a irritação desaparecem de forma espontânea com o passar do tempo. Além disso, é totalmente inócua, ou seja, não provoca dor nem desconforto à criança. Em alguns casos está indicado um tratamento à base de vitaminas, mas não serve para nada.

(Também lhe interessa: Freio lingual curto: o que é e como afeta a linguagem)

Dr. Leo Venturelli

Também lhe interessa

Língua geográfica | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)