scorecardresearch
Siga-nos
Mi bebé y yo
Doenças
Doenças

Esquisar doenças por inicial

a b c d e f g h i l m n o p q r s t u v

Dermatite de contacto: diagnóstico e tratamento

facebook twitter whatsapp

A dermatite de contacto é a mais comum das dermatites. Vamos explicar a que se deve, como se pode tratar e quais são as causas que a desencadeiam.

A dermatite de contacto é a forma mais comum de dermatose e consiste numa inflamação na pele provocada pelo contacto com determinadas substâncias irritantes ou alergénicas (sabonetes, metais, cosméticos, perfumes, tecidos, detergentes, fármacos, etc.)

No primeiro caso, a intensidade do incómodo depende da quantidade da substância a que se esteve exposto. Pelo contrário, no caso de uma dermatite alérgica, uma vez que se produz, é desencadeada sempre que se entre em contacto com a substância alergénica, seja em pequenas ou grandes doses.

Sintomas da dermatite de contacto

A reação da pele da criança também varia em função da causa que a desencadeia. Em geral, no início, sente comichão e formam-se bolhas nas zonas do corpo que entraram em contacto com o “ingrediente culpado”. Se o contacto for prolongado, é possível que as bolhas se espalhem.

No caso de dermatites causadas por substâncias alergénicas, para além disso, a reação pode dar-se meses, ou até anos, antes de se manifestar. Por isso, pode acontecer que uma substância, utilizada durante muito tempo, sem nunca ter causado qualquer reação, venha a provocar uma dermatite.

O rebentar das bolhas ocasiona formação de crostas, no interior das quais ainda estão células inflamadas. O que explica que, se a criança se coçar, a pele endureça.

Tratamento da dermatite de contacto

O método mais eficaz para resolver a dermatite de contacto é, obviamente, evitar entrar em contacto com a substância alergénica ou irritante. O que não é fácil, sobretudo se se trata de uma dermatite devida a substâncias alergénicas, uma vez que até pequenas quantidades do elemento “culpado” podem desencadear a reação; além disso, esta pode estar oculta em muitos produtos com os quais se entra em contacto diariamente.

Para as dermatites crónicas, em alguns casos, são muito eficazes os tratamentos termais, normalmente, nestes casos, os melhores resultados obtêm-se com as águas sulfúreas e as arsénico-ferruginosas. Antes de escolher a estação termal, deve pedir opinião ao pediatra.

Será sempre o pediatra a sugerir a eventual utilização de pomadas e outras substâncias para aplicar nas zonas do corpo afetadas. Quanto a si, é melhor evitar os “remédios caseiros”, aplicando pomadas medicinais sobre a pele irritada, pois poderá estar a piorar a situação.

(Também lhe interessa: Dermatite atópica: sintomas, causas e tratamento)

(Também lhe interessa: Doenças de bebés)




Também lhe interessa

Dermatite de contacto: diagnóstico e tratamento | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)

Registro