Mi bebé y yo

Falta de ferro na gravidez

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

Durante a gravidez, é frequente ter um baixo nível de ferro. Dizemos-lhe quais os alimentos que contêm mais ferro e quando deverá recorrer a um suplemento para aumentar o nível de hemoglobina no sangue. Descubra como pode potenciar a sua alimentação para evitar a anemia na gravidez!

Ter ferro baixo e, portanto, sofrer de anemia durante a gravidez é muito comum, pois durante a gravidez as mudanças hormonais fazem com que os níveis de hemoglobina baixem. Os níveis de ferro no sangue descem, causando, em muitos casos, anemia. É por isso muito importante proporcionar ao organismo a quantidade adequada de ferro.

Se durante a gravidez o nível de ferro desce a um nível inferior a 10g/dl, fala-se de anemia gestacional, um transtorno que afeta 40% das futuras mamãs. Na ausência de ouras patologias, o problema costuma ser devido a uma carência de ferro. Para o confirmar, é necessário medir o nível de ferritina no sangue.

(Também lhe interessa: Os sete alimentos top ricos em ferro)

Prevenir um nível de ferro baixo com a alimentação

Se for inferior a 10mg/ml é necessário recarregar as reservas naturais de ferro. De qualquer forma, é conveniente medir o nível de ferritina três vezes durante a gravidez. Salvo nos casos graves, não é prejudicial para o feto, apenas para a mãe, a quem provoca debilidade e irritabilidade. Deve seguir-se uma dieta rica em ferro, dando preferência a alimentos como a carne, o peixe, os ovos, os cereais e os legumes. O mineral existente na carne, no peixe e nos ovos é assimilado mais facilmente do que o vegetal e deve combinar-se como consumo de vitamina C de modo a favorecer a sua assimilação (é suficiente beber um sumo de laranja).

(Também lhe interessa: Sente-se mais cansada? Pode ser falta de ferro)

Combater a falta de ferro com suplementos

Se a alimentação não for suficiente para subir um nível baixo de ferro, pode recorrer-se a um suplemento de ferro. Os mais assimiláveis são os que contêm ferro trivalente, a mesma forma química do mineral presente no sangue, e deve tomar-se em jejum, afastado das refeições. Os suplementos podem provocar ardor no estômago, obstipação ou uma excessiva motilidade intestinal. Apenas nestes casos os suplementos se poderão tomar com o estômago vazio ou com um antiácido. No pouco provável caso de a mamã não tolerar o ferro por via oral, pode administrar-se por via endovenosa.

Em 0,5% dos casos, a anemia na gravidez não é devida a uma carência de ferro mas sim à presença de poucos glóbulos vermelhos de tamanho excessivo, o que se conhece como anemia megaloblástica, em cujo caso é conveniente tomar ácido fólico durante toda a gravidez (de todas as formas, o consumo de ácido fólico é recomendado durante, pelo menos, dois meses antes da conceção e durante o primeiro trimestre de gravidez, para prevenir defeitos do tubo neural).

Também lhe interessa

Falta de ferro na gravidez | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)