Mi bebé y yo

Álcool e amamentação: podemos beber um bocadinho?

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

Umas das preocupações das mamãs recentes relaciona-se com o consumo de álcool durante a amamentação. Muitas vezes, especialmente em festas ou comemorações, apetece beber um pouco de cerveja ou de vinho, mas será que isso tem efeitos negativos no bebé lactente?

Que o álcool não é bom não é nenhum segredo. Trata-se de uma substância nociva e que afeta diretamente a corrente sanguínea. Daí que se recomende não beber nada durante a gravidez, nem sequer durante a amamentação, dado que o álcool pode penetrar no leite que o bebé bebe, eliminando assim nutrientes básicos para o desenvolvimento e crescimento do pequeno.

(Também lhe interessa: Tudo o que deve saber sobre a amamentação)

Não obstante, como não existem estudos que determinam que consumir álcool de forma moderada incide negativamente no desenvolvimento do cérebro do bebé, muitas vezes permite-se, tendo sempre em conta alguns fatores importantes, tal como descrevemos em seguida.

Amamentação e álcool: considerações

Consumo moderado e muito ocasional

Muitos especialistas consideram que o consumo ocasional e muito moderado não se considera nocivo para o bebé (0,5 gramas por cada kilo que pese a mãe no momento). Começa a ser prejudicial quando se toma em grandes quantidades e de forma crónica. Por este motivo, nenhuma mulher grávida ou em período de amamentação deveria tomar álcool diariamente.

(Também lhe interessa: Tabaco e amamentação: O que deve ter em conta?)

Tem de se ter em consideração que uma quantidade de álcool elevada pode chegar a ser realmente muito nociva para o bebé, até ao ponto de lhe provocar um coma ou, em casos extremos, a morte. Por outro lado, beber álcool reduz a quantidade de oxitocina e prolactina, as hormonas responsáveis pela produção de leite.

Controlar o tempo de ingestão

Se a mamã decidiu beber um copo de vinho ou de cerveja em algum momento pontual, deve ter em conta o tempo entre a altura em que bebeu e a hora de dar mama. O álcool passa rapidamente para a corrente sanguínea embora os seus níveis também baixem rapidamente.

Embora a quantidade de álcool que passa para o leite materno, se se tiver bebido pouco, não seja elevada, a maior concentração dá-se entre os 30 e os 60 minutos após a sua ingestão. Como tal, recomenda-se que, se for beber um copinho, o faça imediatamente após a toma. Da mesma maneira, é aconselhável deixar passar três ou quatro horas até à mamada seguinte, pois assim o nível de álcool será baixo ou nulo.

(Também lhe interessa: O que comer na amamentação)

O verdadeiro problema acontece no caso dos bebés recém-nascidos, pois nesse caso as tomas são muito frequentes, daí que se costume recomendar a abstinência total durante os três primeiros meses de vida do bebé.

O que é que pensa acerca de beber álcool durante a amamentação? Bebeu alguma coisa nesta etapa da maternidade ou decidiu anular o álcool por completo?

Também lhe interessa

Álcool e amamentação: podemos beber um bocadinho? Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)