Mi bebé y yo

Pílula contracetiva durante a amamentação

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

Durante a amamentação é possível ficar grávida, se a menstruação já voltou. Não obstante, nem todas as pílulas anticoncecionais são compatíveis com a amamentação. Ajudamo-la a saber quais são as pílulas que pode tomar se está a dar peito ao bebé.

As pílulas contracetivas constituem o método de contraceção mais habitual depois do preservativo e o preferido de muitas mulheres. No entanto, nem todas as pílulas anticoncecionais são adequadas durante o pós-parto, especialmente durante a amamentação. Depois do parto após a quarentena, o corpo começa a voltar à normalidade e a mamã retoma as relações sexuais, momento no qual, se não deseja voltar a ficar grávida demasiado cedo, deverá pensar em recorrer a um método contracetivo. Dar o peito ao bebé  não se pode considerar um método anticoncecional. Pode funcionar mas não é viável, pois exige que a amamentação seja constante, perde efetividade com o passar dos meses e, além disso, cada mulher a experiencia de um modo diferente.

Por outro lado, no caso da mulher não dar o peito, a atividade ovárica volta a estabelecer-se aos 40 – 60 dias depois do parto. O intervalo entre as gravidezes é importante para a saúde das mães, pois permite-lhes recuperar-se da gravidez e do parto, bem como do esforço que requer dar atenção ao bebé.

Por este motivo, ao retomar as relações sexuais, as mamãs devem adotar o método contracetivo mais adequado tendo em conta as contraindicações hormonais, a amamentação e as mudanças de tamanho do útero.

As pílulas contracetivas recomendadas na amamentação e depois do parto

Como vimos, nem todas as pílulas contracetivas são adequadas na amamentação. De facto, a mamã que amamenta apenas pode tomar um tipo de pílula compatível com este período: trata-se da pílula contracetiva progestativa. A pílula contracetiva de progesterona pode tomar-se ainda que se esteja a dar o peito ao bebé, dado que não contém estrogénios, o que a tornaria incompatível com a amamentação.

(Também lhe interessa: Exercícios para emagrecer na barriga, glúteos e ancas)

O funcionamento da pílula progestativa pura consiste em modificar o ambiente uterino, tornando-o desadequado para a nidação do ovócito fecundado. A pílula progestativa de nova geração também atua como inibidor da ovulação. Tem uma eficácia de 99%, sempre que se tome de forma correta, seguindo as indicações de uso à letra.

Outros métodos anticoncecionais compatíveis com a amamentação

  • O preservativo. O preservativo é um dos contracetivos mais aconselhados para depois do parto, quer se dê o peito, quer não. Pelo menos até que o corpo da mulher volte à normalidade. É fácil de usar e tem um alto grau de fiabilidade. Além disso, não afeta a amamentação e não tem contraindicações.
  • O diafragma ou o DIU. Os contracetivos de barreira ou intrauterinos (DIU) também são aconselháveis durante a amamentação e depois do parto. Mas, quer se dê o peito, quer não, a mamã terá de esperar que o útero recupere o seu tamanho para o poder usar.
  • O ginecologista poderá ajudá-la a estabelecer se o DIU ou o diafragma são os contracetivos mais indicados.

Também lhe interessa

Pílula contracetiva durante a amamentação | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)