Mi bebé y yo

10 perguntas que tem vergonha de fazer ao seu ginecologista

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

Pode usar o vibrador durante a gravidez? Durante o parto pode ter vontade de obrar? Depois de dar à luz vai voltar a desfrutar do sexo como antes? Respondemos às 10 perguntas que lhe dão mais vergonha de fazer ao seu ginecologista!

Ao ficar grávida surgem muitas dúvidas, a maioria das quais esclarece com o seu ginecologista. No entanto, há outras perguntas mais íntimas e embaraçosas que lhe podem provocar alguma vergonha e que evita perguntar ao médico. Muitas vezes fala sobre elas com as suas amigas que também estão grávidas ou que já passaram por essa situação e que, como tal, lhe podem contar a sua vivência pessoal. Não obstante, existem certas dúvidas que nem às suas amigas é capaz de perguntar! Para dar resposta às suas dúvidas mais íntimas sobre a gravidez, oferecemos-lhe as 10 perguntas mais incómodas sobre a gravidez. Tome nota!

  • 1.Porque é que as mamas mudam de aspeto?

O aspeto dos seios muda quando fica grávida devido às hormonas. Logo desde os primeiros dias de gestação os peitos vão acumulando gordura e começam a crescer para se prepararem para a amamentação. Também ficam mais sensíveis, o que pode causar uma sensação incómoda com a roupa, com o soutien ou perante qualquer toque. Ao longo da gravidez os seios aumentam vários tamanhos. Os mamilos também mudam de aspeto, adquirindo uma tonalidade mais escura e ficando maiores. A auréola que rodeia o mamilo muda de pigmentação e torna-se mais larga. Tal como os seios, os mamilos também ficam mais sensíveis. Nas mulheres de pele clara as veias azuladas do peito podem ficar mais visíveis, pois estas tornam-se mais fortes para aumentar o fluxo sanguíneo. Por fim, podem aparecer estrias devido à mudança de tamanho, pelo que é aconselhável usar um creme anti estrias desde o início da gestação.

(Também lhe interessa: Estrias: como se previnem?)

  • 2.Posso ter sexo anal durante a gravidez?

Em princípio sim, mas no entanto devem tomar-se algumas precauções:

Deve evitar o sexo anal se tiver hemorroidas, algo bastante comum durante a gravidez, especialmente à medida que avança o estado de gestação. Praticar sexo anal com hemorroidas poderia provocar uma perda de sangue considerável, o que poderia pôr em perigo a sua saúde e a do seu bebé.

Deve evitar o sexo anal se tiver placenta prévia, pois pode danificar a placenta. Com placenta prévia, o que significa que a placenta cobre parcial ou totalmente o colo uterino, se o pénis entrar em contacto com o colo uterino ou se tiver contrações como resultado de um orgasmo, existe a possibilidade de uma irritação da placenta. Esta irritação poderia provocar um sangramento que poderia levar à perda da gravidez.

Ao praticar sexo anal deve evitar passar do sexo anal ao vaginal sem antes se limpar. Se não seguir estes passos pode correr o risco de contrair uma vaginose bacteriana.

  • 3.O que é que acontece se me escaparem gases durante o sexo?

É uma situação muito embaraçosa mas que pode acontecer com mais frequência durante a gravidez, pois durante a gestação os níveis de progesterona são muito mais altos. A progesterona é uma hormona que relaxa o tecido muscular de todo o corpo e é este relaxamento que faz com que a digestão seja mais lenta, provocando um aumento dos gases. Durante as relações sexuais o ar pode ficar preso nas pregas da vagina durante o coito e, ao sair, faz barulho. Isto deve-se ao facto das paredes vaginais serem húmidas e formarem um pequeno selo entre elas. Este fenómeno também acontece se se praticar sexo anal. Em ambos os casos, o melhor é reagir com uma gargalhada para tirar importância ao assunto. Se lhe acontece muitas vezes, verifique em que postura tende a produzir-se com mais frequência e tente mudá-la de vez em quando. Um bom conselho para o evitar é não tirar todo o pénis durante o coito.

  • 4.Posso usar o vibrador estando grávida?

Durante todas as etapas da gravidez pode usar um vibrador externamente, ou seja, estimulando o clitóris, sem qualquer risco. No entanto, deverá ter cuidado no caso de utilizar um vibrador de uso interno ou de estimulação vaginal. Segundo alguns ginecologistas, deve evitar-se o uso de um vibrador com rotações, pois estas podem exercer pressão sobre o colo do útero. É preferível utilizá-los com um simples movimento de ida e volta, sem vibração, o que costuma ser suficiente para desencadear um orgasmo vaginal.

Se se pergunta sobre o uso do vibrador durante a gravidez, deverá saber que alguns estudos indicam que os ftalatos presentes nos brinquedos sexuais podem ser nocivos para o feto. No caso de o usar, também deve ter em conta que se deve lavar muito bem antes e depois do seu uso para evitar infeções vaginais.

  • 5.Durante o parto posso ter vontade de obrar?

Sim, é uma coisa que acontece a muitas mulheres, que no momento do parto fazem có-có. Isto acontece porque durante a fase de expulsão do parto gera-se uma sensação de ter vontade de obrar provocada pela pressão da cabeça do bebé no reto. O parto é um processo natural que pode provocar reações do corpo um pouco incómodas. De facto, algumas mulheres passam as contrações sentadas na sanita. É algo que pode acontecer embora não afete todas as mulheres. No entanto, se lhe acontecer, não se preocupe, não será a primeira.

  • 6.Depois do parto a vagina alarga?

É uma coisa que pode acontecer, especialmente se teve várias gravidezes e partos. No entanto, tem uma solução. Resolve-se exercitando os músculos vaginais com os denominados exercícios de Kegel. De facto, a vagina é um músculo que está destinado a esticar-se e a voltar à sua forma inicial de forma natural. Não obstante, o processo é muito mais rápido e efetivo se se exercitar o pavimento pélvico e se se realizarem os exercícios de Kegel. No entanto, é necessário recordar que certas complicações durante a gravidez, como uma episiotomia, poderiam afetar a forma como a vagina se recupera. Nestes casos, deverá consultar o médico.

(Também lhe interessa: Exercícios de Kegel: em que consistem?)

  • 7.Vou voltar a desfrutar do sexo depois de um parto natural?

Durante e depois da gravidez vai viver mudanças a nível físico e emocional que podem interferir com a sua vida sexual. Tal pode fazer com que o seu desejo sexual diminua. É algo muito normal depois de ter dado à luz, pois o seu corpo estará a recuperar e precisa de tempo. O mais importante é que tenha consciência que esta falta de desejo faz parte de uma etapa que vai passar. Em geral, os especialistas recomendam que, depois do puerpério, volte a ter relações sexuais. No entanto, o tempo de recuperação já vai depender de si. Algumas mulheres necessitam de mais tempo do que outras. Ao voltar a praticar sexo é possível que, nas primeiras vezes, sinta dor ou mal-estar. Isto deve-se a alguma secura vaginal, a falta de lubrificação que sofre a vagina durante o pós-parto. Uma boa solução para resolver este problema é usar um gel lubrificante íntimo para que as relações sejam mais prazenteiras.

  • 8.É seguro usar lubrificante íntimo?

Ao utilizar um gel lubrificante íntimo para que as relações sexuais durante o pós-parto sejam mais prazerosas, muitas mulheres perguntam-se se o gel terá efeitos negativos na sua saúde. A resposta é não. Muito pelo contrário. A utilização de gel lubrificante vai causar-lhe uma agradável sensação, semelhante à provocada pela lubrificação natural da vagina. Lembre-se que os lubrificantes à base de água não afetam o organismo e, além disso, são incolores e inodoros.

  • 9.É normal ter perdas de urina durante o pós-parto?

Sim, é algo muito natural. As perdas de urina durante o pós-parto ou incontinência urinária são especialmente comuns nas mulheres que deram à luz, embora também seja um transtorno frequente durante a menopausa, momentos nos quais é mais difícil controlar a bexiga. Um bom remédio para resolver este incómodo problema é praticar os exercícios de Kegel para fortalecer o pavimento pélvico. Também pode usar pensos para evitar manchar as cuecas com as perdas. Não deve ter vergonha. O melhor é consultar o médico e expor-lhe o problema. É mais comum do que parece.

  • 10.Durante as relações sexuais no pós-parto, se o peito for estimulado pode sair leite?

É assim mesmo. Ao ser mamã o peito, que durante toda a vida foi um objeto sexual, passa a ser o meio pelo qual se alimenta o bebé. Durante o pós-parto, com a amamentação materna, a hormona oxitocina estimula a subida do leite. No entanto, o que muitas vezes não se sabe é que a oxitocina é a mesma hormona que se produz durante o orgasmo. Por este motivo, se os peitos forem estimulados durante a relação sexual, pode derramar um pouco de leite. Também pode acontecer ter m reflexo de subida e derrame de leite durante o orgasmo. Este reflexo pode ir desde derramar umas gortas até sair um jorro de leite disparado. Tenha presente que, embora possa parecer que é uma coisa que acontece exclusivamente durante a amamentação, também pode acontecer depois.

(Também lhe interessa: Subida de leite: como produzir mais leite)

……..

As respostas a estas dúvidas serviram-lhe de ajuda? Tem mais questões deste estilo? Partilhe-as com outras mamãs no Fórum Salvamamãs!

Também lhe interessa

10 perguntas que tem vergonha de fazer ao seu ginecologista Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)