Mi bebé y yo

Estrias: causas, prevenção e tratamento

( 1 voto) load
facebook twitter whatsapp

As estrias são um dos maiores problemas estéticos relacionados com a gravidez. Eliminá-las é bastante difícil, mas hoje explicaremos porque aparecem, o que se pode fazer para as evitar e para tentar que desapareçam.

Habitualmente, a maioria das estrias surge durante a puberdade e a gravidez, períodos em que se produzem grandes transformações hormonais. Vamos conhecer as causas destas incómodas imperfeições da pele e de que modo podemos prevenir o seu aparecimento, principalmente no caso das grávidas.

O que são as estrias?

São rasgões das fibras elásticas da derme, a capa mais profunda de pele.

As estrias passam por duas fases diferentes de evolução: primeiro aparecem como grupos estriados cor-de-rosa e depois transformam-se em cicatrizes esbranquiçadas.

Para as suprimir com bons resultados, é necessário bloquear o seu desenvolvimento de modo eficaz e durante a primeira fase. Conhecer as causas das estrias é muito importante para as prevenir de forma adequada.

 

Causas das estrias

-Aumento de peso:

Uma alimentação rica em calorias, determinados medicamentos, e, no geral, tudo aquilo que possa provocar um aumento de peso, deixam a pele mais exposta a roturas e rasgões. Durante a gravidez, o aumento natural de peso e da espessura da barriga e dos seios tornam o corpo mais suscetível a estas alterações estéticas.

(Também lhe interessa: Quanto peso pode aumentar na gravidez)

-Elasticidade dos tecidos: um tecido pouco elástico, seco e sem tónus não se encontra preparado para enfrentar mudanças físicas sem consequências.

-Fatores hormonais: os desequilíbrios hormonais são, sem dúvida, uma das causas principais do aparecimento das estrias. Por esta razão costumam aparecer durante a puberdade e a gravidez, períodos em que as mulheres enfrentam uma verdadeira tempestade hormonal.

-Predisposição genética: algumas mulheres são mais propensas a sofrer este problema. Pensa-se que a sua origem possui um componente hereditário: a tendência para ter estrias pode ser transmitida de mães a filhas, pois talvez esteja presente no nosso código genético.

 

Prevenção e tratamento das estrias

A melhor arma para combater as estrias é a prevenção. A pele deve ser extremamente bem cuidada para manter a sua elasticidade durante a gravidez, já que esta fase implica mudanças hormonais e aumento de peso.

- Os cremes anti estrias, específicos para este fim, são, portanto, completamente recomendáveis. Proporcionam elasticidade e são hidratantes e devem ser aplicados regularmente em todo o corpo e, em particular, nas zonas de maior risco.

(Também lhe interessa: É perigoso tomar Paracetamol na gravidez?)

- Deve cuidar atentamente da sua alimentação, dando preferência aos alimentos que a ajudem a preservar a juventude e elasticidade da pele. Comece pelos alimentos ricos em substâncias antioxidantes, como as Vitaminas C e E, que se encontram na fruta, verduras, legumes e óleos vegetais. A propósito da Vitamina C, que reforça as células e por consequência também os fibroblastos, um recente estudo turco concluiu que as futuras mães com presença mais elevada de Vitamina C no sangue estão menos expostas à formação de estrias.

-Evitar fumar: o tabaco pode aumentar o risco do aparecimento de estrias. Para conseguir uma pele mais flexível e saudável, é necessário deixar de fumar, antes e depois da conceção.

-Controlar o peso: é inevitável engordar durante a gravidez, contudo, ganhar demasiados quilos pode ser prejudicial para a pele. No decorrer dos nove meses não deve engordar mais do que entre 8 a 12 quilos.

-Beber muito: para manter o corpo bem hidratado, deve beber muita água, aproximadamente dois litros diários.

-Praticar exercício físico: uma atividade física moderada (e dependente de autorização médica) permite manter o tónus muscular e o peso sob controlo, o resultado é um bom suporte cutâneo. A natação e os alongamentos são ideais para praticar durante a gravidez.

Também lhe interessa

Estrias: causas, prevenção e tratamento | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (2)

Não é bem uma falta de ar mas, um respiro mais fundo muitas vezes:-) como se fosse um respirar de cansaço. :-)
Falta de ar na gravidez é normal?