Mi bebé y yo

Ibuprofeno na gravidez: é melhor evitar!

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

Pode tomar-se ibuprofeno durante a gravidez? Um estudo confirma a influência negativa nos AINE (analgésicos não esteroides) no desenvolvimento da circulação fetal e revela uma ação que dificulta a implantação do embrião no útero.

Muitas futuras mamãs podem questionar se podem ou devem tomar ibuprofeno na gravidez quando têm transtornos ou desconfortos como dores nas articulações, contraturas leves, dores de cabeça ou dores de garganta, por exemplo, alguns dos sintomas mais comuns que também podem afetar a mulher durante a gravidez. No entanto, como prova um estudo canadiano publicado na Canadian Medical Association Journal, é melhor não os tratar com ibuprofeno ou, pelo menos, fazê-lo com cuidado.

(Também lhe interessa: Quais os medicamentos que pode tomar durante a amamentação)

O que diz o estudo sobre tomar ibuprofeno durante a gravidez

De acordo com os dados da investigação, os analgésicos não esteroides (AINE), como o ibuprofeno, o naproxeno, o diclofenaco e o celecoxib, este último utilizado para aliviar as dores das articulações em casos de artrite, duplicariam o risco de sofrer um aborto involuntário nas mulheres que os usam a partir de duas semanas antes da conceção até à 20ª semanade gravidez.

  • Desde há algum tempo que é conhecida a influência negativa dos AINE no desenvolvimento da circulação fetal, mas a investigação revela que há, além disso, um elevado risco de aborto, inclusivamente durante as primeiras semanas: estes fármacos dificultam a implantação do embrião no útero.
  • O estudo realizou-se em 5.000 mulheres que tinham sofrido um aborto involuntário: descobriu-se, assim, que em 10% dos casos tinham sido utilizados AINE durante a gravidez. Os efeitos variavam em função da substância utilizada, com uma duplicação de risco para o ibuprofeno.

Alternativas ao ibuprofeno durante a gravidez

Quando, durante a gravidez, se tem de recorrer aos medicamentos para controlar a dor, os especialistas sugerem a ingestão de paracetamol como mal menor. O paracetamol é o fármaco adequado para combater o mal-estar que causam as infeções com febre e o mal-estar durante a gravidez e amamentação. Definitivamente, o princípio ativo mais seguro é o paracetamol, tanto para aliviar a dor como para baixar a temperatura corporal.

No caso do paracetamol não funcionar (a resposta ao princípio ativo varia de pessoa para pessoa), entre os medicamentos AINE (anti-inflamatórios não esteroides) poder-se-ia recorrer ao ibuprofeno com as devidas precauções e, claro, sempre depois de consultar o ginecologista que segue a gravidez, que é quem poderá prescrever qualquer medicamento que tomar, se o considerar necessário.

(Também lhe interessa: É perigoso tomar paracetamol durante a gravidez?)

 

Também lhe interessa

Ibuprofeno na gravidez: é melhor evitar | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)