Mi bebé y yo

Barriga na gravidez: como muda

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

Durante a gravidez, a barriga muda de forma e de aspeto, e cada mudança pode ser interpretada e dar-nos uma nova informação. Explicamos-lhe, entre outras coisas, o que indica a forma da barriga, como muda o umbigo da mamã e o que é a linha que aparece na barriga.

A partir do momento da conceção, o útero inicia uma lenta mas incrível transformação: no intervalo de 37-40 semanas passa de um peso de aproximadamente 50-60 gramas para um de 1000-1500 gramas; e, partindo de um tamanho de 6-7 centímetros, chega a medir cerca de 35 cm de altura, 25 cm de comprimento e 20 cm de profundidade. Por outras palavras, inicialmente a barriga tem o tamanho de uma pera, na 10ª semana terá atingido o tamanho de uma toranja e, no final da gravidez, será tão grande como uma pequena melancia!

(Também lhe interessa: A gravidez semana a semana)

Barriga na gravidez: redonda ou em bico?

Os números não mentem: durante a gravidez, o crescimento do útero acontece com uma progressão semelhante em todas as mulheres. No terceiro mês, o útero terá alcançado um comprimento de 10 cm, no sexto mês de 22 cm, e no final da gestação pode chegar à nada modesta extensão de 35 cm. No entanto, a visibilidade externa da barriga é muito diferente: o suficiente para desencadear as inevitáveis comparações com as barrigas de outras mulheres grávidas. Acresce-se o peso da tradição popular que indica que a forma da barriga se relaciona com o sexo do bebé: se é “redonda”, vai nascer uma menina; se é alongada ou empinada, será um menino. Naturalmente, não existe nada de científico nesta teoria. Na gravidez, a forma da barriga depende, sobretudo, da forma da mulher em geral. Também entra em jogo um efeito ótico segundo o qual a barriga vai parecer maior numa mulher magra ou baixa do que numa mulher alta e com mais peso.

À medida que a gravidez avança, a barriga vai notar-se mais ou menos consoante a elasticidade muscular da futura mamã: quanto mais tonificados estiverem os abdominais, mais capazes serão de compensar a pressão do útero, pelo que a barriga se verá menos. Se, por outro lado, os abdominais já estiveram sujeitos a gravidezes anteriores, a barriga tenderá a ver-se antes e a parecer maior.

Por fim, na gravidez, a forma da barriga depende também da distribuição de gordura. Numa mulher com excesso de peso, a barriga vai notar-se menos nos primeiros meses mas, no final da gravidez, vai parecer uma barriga enorme.

(Também lhe interessa: Quanto peso pode aumentar na gravidez)

Barriga na gravidez: a linha alba

Os músculos retos abdominais estão divididos em dois por uma linha de fibras brancas chamadas linha alba. Durante a gravidez, devido à ação das hormonas estrogénio, que estimulam a produção de melanina, a pele desta área pode “tingir-se” fazendo aparecer uma linha castanha da púbis até ao umbigo e, por vezes, até à parte exterior do esterno. É a chamada linha escura, também chamada de alçba, e o seu aparecimento depende da cor da pele. Nas mulheres de pele escura aparece mais cedo, cerca do quinto ou sexto mês; noutras futuras mamãs aparece nas últimas três semanas, enquanto noutras nunca chega a aparecer.

Depois do parto, a linha alba tende a clarear até desaparecer por completo passados alguns meses, embora nalgumas mulheres este desaparecimento dure até um ano.

Barriga na gravidez: o umbigo torna-se plano

Até o umbigo muda o seu aspeto. Quando o fundo uterino chega à zona do umbigo, a pressão do útero estica a pele e o umbigo tende a dilatar até ficar completamente plano. A retroversão do umbigo é um fenómeno fisiológico e nada doloroso, reversível depois do parto, até se depois do parto o umbigo ficar mais relaxado. Em alguns casos raros, a zona torna-se muito sensível, tanto que pode algumas mulheres podem sentir desconforto ou dor quando lhe tocam no umbigo.

Como é que a forma da barriga afeta a gravidez

Mês após mês, o crescimento do útero provoca o deslocamento dos outros órgãos que contém o abdómen, que se adaptam à nova configuração deslocando-se sem problemas da sua localização original. A compressão causada pela presença do bebé, juntamente com a ação das hormonas nos mecanismos peristálticos pode, no entanto, causar alguns incómodos como obstipação ou acidez de estômago.

Também lhe interessa

Barriga na gravidez: como muda | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)