scorecardresearch
Siga-nos
Mi bebé y yo

A forma da barriga e o sexo do bebé

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

A forma da barriga que a mulher tem durante a gravidez permite adivinhar se o bebé vai ser menino ou menina? Neste artigo explicamos-lhe o que é verdade nesta crença popular.

O tamanho e a estatura da mãe e do bebé, quer se trate de uma gravidez única ou múltipla, a posição do bebé na barriga ou a quantidade de líquido amniótico são alguns dos fatores que influenciam o tamanho da barriga durante a gravidez.

No entanto, embora a tradição associe a forma da barriga com o sexo do bebé, este mito não tem nenhum fundamento científico. Por exemplo, dizem que se a grávida tem a barriga pontiaguda espera um menino. Por outro lado, se a barriga é mais redondinha, então terá uma menina. Esta teoria baseia-se no facto de se acreditar que as meninas se colocam numa posição transversal. Por isso, a barriga da mulher gestante que espera uma menina parece mais larga. Os meninos, por outro lado, posicionam-se na vertical, e daí vem a crença que as barrigas pontiagudas indicam que o bebé será um rapaz.

Crenças à parte, há tantas barrigas como grávidas. A forma da barriga pode ser diferente de uma mulher para outra, mas por razões muito diferentes, que não têm nenhuma relação com o sexo do bebé. Algumas delas podem ser as seguintes:

Durante a primeira gravidez, as futuras mamãs costumam apresentar uma barriga mais pontiaguda. Por outro lado, a partir da segunda gestação, a barriga tem um aspeto mais arredondado, pois os músculos do útero e da barriga ficam mais relaxados e suportam com menor eficácia o aumento de volume.

A forma da barriga também depende da pélvis: se é de constituição estreita, a barriga tenderá a sobressair e a tomar a sua característica forma pontiaguda. O mesmo se pode dizer se a grávida tiver os músculos abdominais muito tonificados, seja pela sua natureza, ou por praticar algum deporto.

A forma da barriga também é influenciada pela altura: se a futura mamã é de estatura baixa, é mais fácil que tenha a barriga arredondada e pouco saída.

(Também lhe interessa: A alimentação da grávida)

Qual o tamanho que deve ter a barriga?

Muitas grávidas temem que a sua barriga não tenha o “tamanho adequado” e comparam-se com outras mamãs. Vamos conhecer e responder às dúvidas mais comuns.




Quando se começa a poder ver a barriga da mulher

Em geral, a barriga não se torna evidente antes de feitas 12 semanas de gravidez. Algumas mulheres até podem continuar a usar a sua roupa de antes da gravidez até à 16ª semana sem qualquer problema. Por outro lado, as futuras mamãs que aumentam mais de dois quilos no primeiro trimestre estão destinadas a arredondar-se antes.

1

Quando se começa a poder ver a barriga da mulher

Em geral, a barriga não se torna evidente antes de feitas 12 semanas de gravidez. Algumas mulheres até podem continuar a usar a sua roupa de antes da gravidez até à 16ª semana sem qualquer problema. Por outro lado, as futuras mamãs que aumentam mais de dois quilos no primeiro trimestre estão destinadas a arredondar-se antes.

Já se nota a partir do quarto mês!

Quando começa o segundo trimestre, o aumento do tamanho da barriga deve-se, principalmente, ao aumento do volume do útero, ao tamanho do feto e à presença de líquido amniótico. Contribuem para o desenvolvimento da barriga a maior retenção de líquidos característica da gravidez e a formação de depósitos adiposos no corpo da futura mamã, úteis para o correto desenvolvimento do bebé.

2

Já se nota a partir do quarto mês!

Quando começa o segundo trimestre, o aumento do tamanho da barriga deve-se, principalmente, ao aumento do volume do útero, ao tamanho do feto e à presença de líquido amniótico. Contribuem para o desenvolvimento da barriga a maior retenção de líquidos característica da gravidez e a formação de depósitos adiposos no corpo da futura mamã, úteis para o correto desenvolvimento do bebé.

Todas as barrigas são diferentes

Nem todas as barrigas das grávidas crescem da mesma maneira nem ao mesmo ritmo. É normal observar diferenças significativas entre duas futuras mamãs que estão com o mesmo tempo de gravidez. Partindo desta base, o tamanho da barriga não é um dado relevante no que respeita ao bem-estar do bebé.

3

Todas as barrigas são diferentes

Nem todas as barrigas das grávidas crescem da mesma maneira nem ao mesmo ritmo. É normal observar diferenças significativas entre duas futuras mamãs que estão com o mesmo tempo de gravidez. Partindo desta base, o tamanho da barriga não é um dado relevante no que respeita ao bem-estar do bebé.

Atenção à mesa!

Os fatores que entram em jogo para determinar esta diversidade são, basicamente, dois: os hábitos alimentares e o tipo de gravidez. A barriga de quem espera gémeos, bem como a de uma mamã que come em excesso relativamente às suas necessidades, serão mais proeminentes do que as de uma futura mamã que está grávida de apenas um bebé e que se alimenta moderadamente do ponto de vista calórico.

5

Atenção à mesa!

Os fatores que entram em jogo para determinar esta diversidade são, basicamente, dois: os hábitos alimentares e o tipo de gravidez. A barriga de quem espera gémeos, bem como a de uma mamã que come em excesso relativamente às suas necessidades, serão mais proeminentes do que as de uma futura mamã que está grávida de apenas um bebé e que se alimenta moderadamente do ponto de vista calórico.

Pouco líquido amniótico

A avaliação da quantidade de líquido contido no saco amniótico realiza-se através de uma ecografia. Uma quantidade de líquido inferior à normal, denominada oligo-hidrâmnio, pode ser o resultado de uma pequena rotura nas membranas. Não obstante, durante os exames de rotina da gravidez, o seu ginecologista irá informá-la de todas as circunstâncias.

6

Pouco líquido amniótico

A avaliação da quantidade de líquido contido no saco amniótico realiza-se através de uma ecografia. Uma quantidade de líquido inferior à normal, denominada oligo-hidrâmnio, pode ser o resultado de uma pequena rotura nas membranas. Não obstante, durante os exames de rotina da gravidez, o seu ginecologista irá informá-la de todas as circunstâncias.

Demasiado líquido

Pelo contrário, quando a presença de líquido amniótico é excessiva e aumenta o tamanho da barriga de forma visível, há que pensar que há algo que não está a funcionar (por exemplo, pode existir um problema de diabetes gestacional). Perante esta situação, o ginecologista poderá prescrever uma análise de sangue específica, onde inclua uma curva de glicémia (nível de açúcar no sangue).

7

Demasiado líquido

Pelo contrário, quando a presença de líquido amniótico é excessiva e aumenta o tamanho da barriga de forma visível, há que pensar que há algo que não está a funcionar (por exemplo, pode existir um problema de diabetes gestacional). Perante esta situação, o ginecologista poderá prescrever uma análise de sangue específica, onde inclua uma curva de glicémia (nível de açúcar no sangue).

Foto 1 de 6
1
2
3
5
6
7

Também lhe interessa

A forma da barriga e o sexo do bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)

Registro