Mi bebé y yo

Hiperprolactinemia: sintomas, causas e gravidez

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

A hiperprolactinemia surge em pessoas que apresentam um nível demasiado alto da hormona prolactina no sangue, responsável pela estimulação da secreção de leite pelas mamas. A prolactina também intervém ao nível das hormonas sexuais (estrogénios e testosterona) que têm homens e mulheres).

A quantidade de prolactina no sangue, produzida pela glândula pituitária, começa a ser alta e com probabilidade de provocar hiperprolactinemia nas mulheres quando o seu valor é superior a 20 nanogramas por mililitro de sangue.

(Também lhe interessa: Amamentação materna e artificial)

Hiperprolactinemia: sintomas

Entre os sintomas mais comuns da hiperprolactinemia estão a secura vaginal, as irregularidades no ciclo menstrual (ou até a ausência de menstruação, a amenorreia) e a produção de leite materno sem estar grávida nem em período de amamentação. Quando os níveis de prolactina são demasiado altos, pode ser difícil que o ciclo menstrual se desenvolva com normalidade.

Principais causas da hiperprolactinemia

Uma das causas mais recorrentes da hiperprolactinemia pode ser uma massa ou tumor benigno, chamado prolactinoma, localizado na glândula pituitária. Outras causas podem ser o stress, os tumores e doenças que afetem as glândula pituitária, o hipotiroidismo, as lesões na parede torácica ou as doenças crónicas do fígado ou dos rins.

Alguns medicamentos também podem provocar a subida dos níveis de prolactina, especialmente os prescritos para a depressão, a pressão arterial, as úlceras, acidez estomacal ou o refluxo, a dor (opiáceos), os transtornos mentais graves e sintomas da menopausa.

(Também lhe interessa: O que é e que funções tem a hormona da gravidez)

Como se diagnostica?

Para diagnosticar a hiperprolactinemia, os médicos solicitam a realização de uma análise de sangue e perguntam à paciente se sofre de outros transtornos, se está sob algum tratamento ou se existe a possibilidade de estar grávida. O endocrinologista é o especialista que se deve consultar quando há desajustes nos níveis de prolactina no sangue.

Prolactina e gravidez

Durante a gravidez, os níveis de prolactina no sangue aumentam, até alcançar o seu máximo no momento do parto, para depois voltarem à normalidade após o nascimento do bebé. Se uma mulher está a querer engravidar, será muito difícil que o óvulo seja fecundado se existirem níveis altos de prolactina ou problemas de hiperprolactinemia.

(Também lhe interessa: O que fazer se tiver a prolactina alta)

Também lhe interessa

Hiperprolactinemia: sintomas, causas e gravidez | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)