O meu bebé

Invaginação intestinal: causas, sintomas e tratamento

A invaginação intestinal é o deslocamento de uma parte do intestino dentro de outra. Como pode saber se o seu filho sofre deste problema? Quais são os seus sintomas? Quais as causas que a provocam? Existem tratamentos? Explicamos-lhe tudo!

A invaginação intestinal é o deslocamento de uma parte do intestino dentro de outra. Acontece quando uma porção do intestino se cola no interior de outra, provocando uma obstrução intestinal e fazendo com que as paredes que estão em contacto pressionem uma contra a outra. Tal provoca uma inflamação e consequente diminuição da irrigação sanguínea nos segmentos intestinais afetados. Trata-se de uma situação de emergência que requer ir imediatamente para as urgências médicas.

Causas da invaginação intestinal

As causas que podem provocar uma invaginação intestinal são desconhecidas, embora existam condições que a possam provocar: infeções virais, aumento dos gânglios linfáticos no intestino, tumor ou pólipos. Embora possa afetar tanto crianças como adultos, a maioria dos casos acontece em bebés entre os seis meses e os dois anos de idade. Além disso, costuma afetar mais os rapazes do que as raparigas.

Uma vez que se apresenta a invaginação intestinal, a pressão gerada pelas paredes do intestino causa diminuição do fluxo sanguíneo, irritação e inchaço. A invaginação pode obstruir a passagem dos alimentos através do intestino. Se se interromper o subministro de sangue, o segmento do intestino que se introduziu pode morrer. Por isso é tão importante ir imediatamente ao médico.

(Também lhe interessa: Dor de barriga na criança: saiba como atuar)

Sintomas da invaginação intestinal

O primeiro sintoma que provoca a invaginação intestinal na criança é um forte choro causado pela dor abdominal. Esta dor caracteriza-se por ser intermitente, não contínua, embora reapareça com frequência. À medida que a dor volta, vai-se tornando mais intensa e longa. Se o bebé apresentar este tipo de dor, um dos sintomas que deve confirmar é se consegue levantar-lhe os joelhos ao peito enquanto chora. Outros sintomas são:

  • Deposições ensanguentadas e com aparência de mucosidade
  • Febre
  • Aparência pálida e suores
  • Vómitos

(Também lhe interessa: Obstipação infantil: tratamentos seguros )

Perante tal situação, o pediatra pode levar a cabo um dos seguintes exames: ecografia abdominal, radiografia abdominal, enema com ar ou meio de contraste.

Como se trata a invaginação intestinal?

Uma vez que o médico diagnostica a invaginação intestinal na criança, terá de, para o tratar, estabilizá-lo e passar uma sonda nasogástrica até ao estômago através do nariz. Depois, irá colocar uma via intravenosa no seu braço e administrar-lhe-á líquidos de modo a prevenir a desidratação. Nalguns casos, a oclusão intestinal pode tratar-se com um enema de ar ou um enema de contraste realizado por um radiologista experiente com este procedimento. Se estes tratamentos não funcionarem, a criança poderá precisar de ser operada. O tecido intestinal geralmente pode salvar-se e qualquer tecido morto será retirado.

Com um tratamento precoce, estas situações não costumam gerar problemas mais graves. Não obstante, existe um risco deste problema reaparecer. Quando se apresenta, deve ser tratado imediatamente. Se não for tratada, a invaginação intestinal é, quase sempre, mortal para os bebés e crianças pequenas.

(Também lhe interessa: Gastroenterite nas crianças: causas, sintomas e tratamento)