scorecardresearch
Siga-nos
Mi bebé y yo
Doenças
Doenças

Esquisar doenças por inicial

a b c d e f g h i l m n o p q r s t u v

Dor de barriga: sintomas, causas e tratamentos

facebook twitter whatsapp

A dor de barriga nas crianças, que quase sempre se concentra na zona do umbigo, é um dos transtornos que mais afectam os pequenotes. Explicamos-lhe quais são os sintomas, causas e remédios para tratar da dor abdominal. 

Quando a criança tem uma dor de barriga geral, habitualmente considera-se o estômago e o abdómen como focos de origem dessa dor. Por isso, na ida ao pediatra, convém informá-lo se a dor abdominal estiver acompanhada de outros transtornos.

Sintomas da dor de barriga 

Se a criança também tem febre, significa que a dor de barriga pode ter sido causada por uma infeção viral.

Se a urina tiver a cor escura e a pele da criança estiver pálida e amarelada, pode ser um problema de fígado.

Se aparecem nódoas negras na pele da criança, a dor pode dever-se a uma queda.

Se a dor de barriga, devida a tensão emocional, se localiza na área em volta do umbigo ou na boca do estômago. Quando a dor não é intensa e aparece e desaparece inexplicavelmente, uma ou mais vezes por mês, durante um período superior a três meses, trata-se, muito provavelmente, de um sintoma de stress.

Se a dor é acompanhada de outros sintomas, como náuseas, vómitos, diarreia, febre e palidez, o mais provável é que se deva a uma indigestão.

Se for uma dor ligeira e só desaparecer ao fim de uma ou duas horas, não há motivo para preocupações.

Se, pelo contrário, a dor de barriga piora e se torna constante, é sempre necessário consultar o pediatra.

 

Em geral, na criança, a dor abdominal concentra-se quase sempre na zona à volta do umbigo. Nalguns casos, afeta toda a barriga, enquanto noutros se concentra na parte do fundo. A dor pode ser constante e contínua, ou então pode aparecer e desaparecer, igual à dor causada por cãibras. A dor de barriga pode ter diferentes níveis de intensidade: pode provocar uma vaga sensação de mal-estar, dar a impressão de se ter um peso no estômago ou manifestar-se de um modo bastante agudo.

Dor de barriga por indigestão 

A indigestão é o principal sintoma de uma dor de barriga na criança. Esta costuma ser acompanhada de palidez, vómitos, náuseas e diarreia.

Causas

A causa principal de indigestão na criança costuma ser uma refeição demasiado abundante. Porém, essa nem sempre é a razão. A criança pode ter comido demasiado ou então muito depressa; pode ter misturado diversos alimentos e bebidas ou, até, ter comido alimentos demasiado gordurosos (fritos, doces, enchidos, etc.) Também pode ter ocorrido uma intoxicação alimentar: a criança pode ter ingerido alimentos em mau estado.

Tratamentos

- Se a dor de barriga se dever a refeições demasiado abundantes e desregradas, deve-se tentar que a criança se mantenha tranquila, deitada na cama, ou num sofá, descansando até se sentir melhor.

- Para aliviar a criança pode massajar-lhe delicadamente a barriga, em círculos, mantendo-a aquecida, com uma manta ou uma botija de água quente. No caso de ser ainda muito pequenino, é aconselhável ter a seu lado uma bacia, caso ele necessite de vomitar.

- Igualmente, é preferível não lhe dar alimentos sólidos. Pelo contrário, o ideal é que beba com mais frequência, em pequenos goles. O chá de camomila, principalmente, está indicado para casos de meteorismo (ar na barriga), dificuldades de digestão e inflamação da mucosa gastrintestinal.

- Se no dia seguinte a criança não tiver fome, pode dar-lhe cenoura ralada, uma banana, ou um pouco de arroz temperado com um fiozinho de azeite.

- Se a criança não tiver apetite, não deve insistir para que coma.

Dor de barriga por infeção viral ou bacteriana 

Se a dor de barriga for causada por uma infeção viral ou bacteriana, para além da dor, a criança terá febre, vómitos e diarreia.

Tratamentos

- Enquanto aguarda a intervenção do pediatra, é muito importante dar a beber muitos líquidos à criança, em quantidade suficiente para substituir os que perdeu através dos vómitos e da diarreia. Neste sentido, é aconselhável administrar-lhe uma bebida preparada do seguinte modo: 1 litro de água, 3 colheres de açúcar, meia colher de sal. Também existem na farmácia preparados específicos para evitar a desidratação da criança.

- Depois, será o pediatra a recomendar o tratamento mais adequado, em função de a infeção ser provocada por um vírus ou por uma bactéria.

Dor de barriga devida a tensão emocional 

Este tipo de dor de barriga é ligeiro e costuma afetar a zona em volta do umbigo ou a boca do estômago.

Causas

Os motivos que podem provocar esta dor são incontáveis: uma mudança de casa, uma troca de baby sitter, o primeiro dia na creche ou na escola, por exemplo, são situações que provocam elevados níveis de angústia nalgumas crianças. Não se trata de um capricho e deve-se sempre tentar diminuir a inquietação da criança. Regra geral, as crianças que sofrem deste tipo de dor de barriga são as mais sensíveis.

Tratamentos

- É muito importante fazer com que a criança fale do que sente e do que a preocupa. Deste modo, está a ajudá-la a relaxar e a diminuir a tensão. Frequentemente, basta dar-lhe um pouco de atenção e mimos para conseguir que fale e se sinta mais reconfortada.

- Há que evitar dar demasiada importância à dor de barriga, para que não a transformem numa maneira de chamar a atenção para si mesmos, ganhar privilégios e “escapar” a fazer qualquer coisa, como ir ao infantário ou à escola.

- Para ajudar a criança a relaxar, pode ser útil ensinar-lhe alguns exercícios para controlar a respiração. Por exemplo, pode deitar a criança num tapete, num quarto com pouca luz, pôr uma música relaxante e pedir-lhe que feche os olhos e respire lentamente, com a barriga. Para a ajudar coloque uma mão sobre o seu umbigo e ensine-a a respirar levantando e baixando o diafragma.

- Deve evitar-se sermões e discussões durante as refeições. Tente sempre criar um ambiente tranquilo e sereno.

(Também lhe interessa: Yoga para crianças)

 

Quando consultar o pediatra

Deve recorrer ao pediatra nos seguintes casos:

- A criança ainda mama e sofre de cólicas, acompanhadas de falta de apetite, febre, obstipação ou diarreia.

- Dá sinais de sofrimento e chora ininterruptamente.

- Quando caminha, o bebé curva-se sobre si mesmo.

- A criança está deitada e não quer andar.

- A dor de barriga afeta a parte inferior e direita do abdómen, onde se encontra o apêndice.

- O bebé é prematuro e tem o abdómen rígido e tenso.

- A criança tem menos de dois anos e sente dor no baixo-ventre e no escroto.

- Há sangue nas fezes.

- Existe a suspeita de que a criança tenha ingerido bagas, folhas de plantas venenosas ou medicamentos.

- A criança sofreu uma pancada forte no abdómen.

- Não tem diarreia, mas sente cãibras que aparecem e desaparecem durante um período de mais de 12 horas.

- A criança tem dor de barriga recorrente e não se conhece o motivo.

- Perde peso.

- A dor, mesmo sendo intermitente, reaparece ao longo de todo o dia.

(Também lhe interessa: Doenças de crianças)




Também lhe interessa

Dor de barriga: sintomas, causas e tratamentos | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)

Registro