Mi bebé y yo

Quarentena pós-parto: as mudanças físicas e emocionais

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

Durante as 40 semanas que dura a gravidez, o corpo da mulher mudou constantemente, adaptando-se ao crescimento do feto. Neste período da quarentena pós-parto, o organismo da mamã recupera-se e volta, progressivamente, ao seu estado normal.

A quarentena pós-parto também é conhecida pelo nome de puerpério, uma etapa que costuma durar entre cinco e seis semanas. Não devemos esquecer, no entanto, que as alterações na quarentena não são apenas físicas: a mulher também tem de se recuperar emocional e psicologicamente. Ambas as vertentes devem ser tidas em conta para uma completa e rápida recuperação. Daí que o ambiente familiar deva cuidar a mamã com muito carinho durante esta importante etapa.

Mudanças físicas durante a quarentena pós-parto

Ao longo dos nove meses que durou a gravidez o útero chegou a aumentar de cerca de 6,5 centímetros a 33, e o seu peso também aumentou consideravelmente. Durante as primeiras semanas de quarentena, o organismo vai começar a voltar ao seu estado natural.

As perdas vaginais de sangue, chamadas lóquios, são muito frequentes durante os primeiros dias depois do parto e são muito semelhantes às da menstruação. Inicialmente, serão muito mais abundantes e de cor vermelha, mas irão reduzindo com o passar do tempo. No caso de notar que têm um mau cheiro ou que o sangue é muito abundante, deverá consultar o médico.

Durante as primeiras semanas, a mamã poderá sentir desconforto, especialmente se lhe fizeram uma incisão para facilitar o nascimento do bebé. Esta pequena intervenção chama-se episiotomia e é realizada pelo obstetra para evitar lacerações. Os pontos da episiotomia acabam por cair ou ser absorvidos pelo corpo, mas é importante cuidar da zona e ter uma higiene cuidada para evitar infeções.

Por outro lado, também é provável que sinta contrações do útero (dores tortas) durante os primeiros dias após dar à luz. As dores das contração podem ser mais fortes durante a amamentação, dado que a sucção do bebé estimula-as. Estes espasmos do útero acontecem porque este órgão está a regressar ao seu tamanho original.

O parto é traumático para a bexiga, razão pela qual muitas mamãs não conseguem urinar com facilidade horas, ou até dias, depois do parto. Geralmente, este trauma não costuma durar mais de 72 horas. Do mesmo modo, pode haver obstipação ou dificuldades para obrar se se  fizeram clisteres ou no caso de haver hemorroidas dado que os músculos abdominais costumam ficar distendidos após dar à luz.

Por sim, os seios também sofrem mudanças para permitir que seja feita a nutrição do bebé através da amamentação. A subida do leite produz-se entre 30 e 72 horas depois do parto, o que provoca algum desconforto que vai regredindo paulatinamente, como por exemplo a dor provocada pela sucção do bebé. Perante qualquer dúvida sobre como amamentar o pequeno, especialmente se doer muito, deverá consultar um profissional.

(Também lhe interessa: 6 perguntas sobre o pós-parto que tem que saber)

Alterações emocionais e psicológicas na quarentena pós-parto

Depois de dar à luz, muitas mulheres têm alterações de humor, que são por vezes chamadas depressão pós-parto. A verdade é que depois da alegria do nascimento do bebé começa uma época de cansaço físico e esgotamento que costuma ser acompanhada de um decaimento do estado de ânimo. Perante esta situação, o mais importante é apoiar-se na família e no pai para receber o apoio necessário, bem como contar com ajuda no cuidado do bebé para que possa descansar o suficiente.

(Também lhe interessa: Depressão pós-parto: sintomas e tratamento)

As relações sexuais também costumam ser afetadas depois do parto e, de facto, também não são aconselhadas pelos especialistas. Nos primeiros dias, as mães costumam sentir mal estar na zona do útero. Os exercícios de Kegel podem ajudá-la a relaxar os músculos do pavimento pélvico. Além disso, favorecem a recuperação da sua elasticidade e fazem com que o útero volte à sua posição inicial.

(Também lhe interessa: Exercícios de Kegel: em que consistem e como praticá-los)

Que mudanças físicas e emocionais sofreu na quarentena pós parto? Conte a outras mamãs como enfrentou esta importante etapa da maternidade!

Também lhe interessa

Quarentena pós-parto: as mudanças físicas e emocionais Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)