Mi bebé y yo

10 formas de se defender das alergias primaveris durante a gravidez

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

Tomando os cuidados necessários e fazendo alguns tratamentos suaves, podem aliviar-se os sintomas das alergias primaveris mesmo durante a gravidez. Dizemos-lhe quais são os principais sintomas e os tratamentos mais suaves e adequados.

Espirros, olhos lacrimejantes, nariz tapado… É assim que se anuncia a chegada da primavera para quem sofre de alergias. Vamos dizer-lhe o que fazer se sofrer de alergias primaveris durante a gravidez!

Sintomas da alergia primaveril

Olhos inchados e vermelhos, com comichão e que lacrimejam; nariz tapado que também coça; mucosidades e espirros frequentes. A rinite de origem alérgica prolonga-se durante várias semanas, consoante a duração do período de difusão do pólen responsável pelo transtorno, e constitui uma reação anómala do sistema imunitário, que responde ao contacto com o pólen, produzindo anticorpos denominados IgE (imunoglobulina de tipo E).

Durante a gravidez não existem mudanças especiais no que respeita aos sintomas das alergias respiratórias e à sua intensidade. Melhor dizendo, o que muda pode ser a perceção do transtorno por parte da futura mamã. Por exemplo, se a mulher está próxima do fim da gravidez e, por causa da barriga, tem dificuldades em respirar, o nariz tapado da rinite vai intensificar um mal-estar já presente e torná-lo ainda mais incómodo.

Conselhos para aliviar os sintomas da alergia primaveril

A alergia pode ser tratada tomando os medicamentos necessários, em qualquer período da gravidez. O importante é não recorrer nunca a remédios caseiros mas sim dirigir-se ao médico para que este prescreva o princípio ativo adequado para o trimestre de gravidez em que se encontra. Por outro lado, é importante:

  • Identificar os tipos de pólen aos quais é alérgica. É o primeiro passo para se poder defender e para identificar o período crítico, ou seja, o período de florescência da planta que provoca a alergia, e para verificar semanalmente a densidade do nível de pólen no ar.

  • Efetuar lavagens nasais frequentes com soro fisiológico. Desta forma, eliminam-se as secreções nasais mas também as substâncias que causam a inflamação.

  • Criar um ambiente húmido usando humidificadores de ambiente.

(Também lhe interessa: O humidificador é uma verdadeira ajuda?)

  • Manter-se afastada do fumo do tabaco! Tanto o ativo como o passivo debilitam as mucosas nasais, oculares e bronquiais, favorecendo a entrada de pólen e, portanto, as reações alérgicas.

(Também lhe interessa: Fumar durante a gravidez: como deixar de fumar)

  • Renunciar aos passeios ao ar livre nos dias especialmente secos e ventosos, quando a concentração de pólen no ar é máxima. Se não se puderem evitar horários e condições climatéricas especialmente adversas, é preferível pôr uma máscara que tape o nariz e a boca.

  • Não sair logo depois de um temporal de chuva. Enquanto chove, a concentração de pólen é mínima. No entanto, no final da precipitação, o pólen volta a circular, o que representa uma situação crítica para as pessoas alérgicas. As primeiras horas da manhã também são problemáticas.

  • Instalar um filtro anti-pólen no carro. Quando se viaja de carro, as janelas devem permanecer bem fechadas e o climatizador deve ter um filtro anti-pólen especial (que tem de ser limpo regularmente).

  • Cuidado com o jardim ou com a varanda além de não efetuar operações de jardinagem nem cortar a relva nos períodos críticos. Deve prestar uma especial atenção à escolha das plantas e das culturas que se querem realizar o próprio jardim ou varanda, evitando rigorosamente as que possam provocar alergias primaveris.

  • O lugar ideal para passar as férias é na praia. A presença de pólen é muito reduzida e a brisa marinha contribui para a atenuar ainda mais. O resultado é, em poucos dias, assistir-se a uma melhora significativa com o desaparecimento dos sintomas da alergia.

  • Excursões ao campo? Não, obrigada! Nos períodos de máxima difusão do pólen é preferível evitar passeios na natureza.

(Também lhe interessa: Constipação da criança: síntomas, causas e tratamentos)

Também lhe interessa

10 formas de se defender das alergias primaveris durante a gravidez | O meu bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)