O meu bebé

5 Brincadeiras para melhorar a motricidade grossa e fina

Se tem dúvidas sobre os movimentos do seu filho quando anda, corre ou salta, entre outras atividades, talvez lhe interesse aprender algumas técnicas para melhorar a motricidade grossa e fina, responsável pelo movimento dos músculos do corpo.

As habilidades de motricidade grossa compreendem os movimentos motores complexos como saltar, bater num balão, correr ou atirar objetos. Por outro lado, a motricidade fina refere-se a destrezas tais como agarrar objetos, recortar figuras ou abotoar botões.

(Também lhe interessa: Psicomotricidade infantil: o que é exatamente?)

Brincadeiras para potenciar a motricidade grossa

O tradicional jogo da macaca

Um jogo para o exterior no qual se pinta no chão com giz quadrados com os números de 1 a 8 uns a seguir aos outros, com exceção do 4 e do 5, tal como o 7 e o 8, que se desenham em conjuntos de dois quadrados.

O desenvolvimento do jogo começa com o atirar uma pedra para cima do quadrado 1. Não se pode pisar a casa onde cai a pedra. A criança começa a saltar o circuito ao pé-coxinho (quando há um quadrado) e com os dois pés (se houver dois quadrados). O objetivo é saltar até ao fim, e dar a volta até ao 1. Se a criança sai dos quadrados ou lança a pedra fora do diagrama tem de dar a vez a outra.

Atenção à colher!

Definam um percurso, por exemplo, de uma parede a outra ou de um extremo a outro de um corredor. Expliquem às crianças que têm de chegar à meta com o braço esticado e equilibrando uma colher com o dorso da mão. Os maiores (a partir dos 5-6 anos) podem fazê-lo de gatas. Cuidado que a colher pode cair!

(Também lhe interessa: Causas e sinais do atraso psicomotor em bebés e crianças)

Atividades para uma melhor motricidade fina

Moeda giratória                     

Este é um jogo muito simples para aperfeiçoar a preensão das crianças: limpe uma moeda e convide a criança a fazê-la rodar em cima da mesa com o índice e o polegar.

Sombras chinesas

Apenas necessita de uma lâmpada e uma parede para ensinar o seu filho a fazer sombras de animais: o cão, o pássaro, o coelho, etc. Esteja sempre com ele para que a brincadeira não seja motivo de frustração. E porque não preparar uma pequena peça de teatro para toda a família? É, além do mais, uma forma de brincar com a escuridão e com a luz que pode ajudar a superar eventuais medos.

Fazer colares

Outra brincadeira que melhora a motricidade fina é a elaboração de colares, pulseiras ou até porta-chaves (dê asas à imaginação!), com contas de todo o tipo. Quanto mais velha for a criança, mais pequenas podem ser as contas, dado que passá-las pelo fio vai requerer mais precisão. É importante realizar esta atividade em conjunto com a criança pois existe o risco de sufocar se se puserem contas na boca.

(Também lhe interessa: Brincadeiras de bebés que estimulam o seu desenvolvimento)

Vantagens de trabalhar a psicomotricidade grossa

Através deste tipo de exercícios fortalecemos o corpo das crianças de modo a prevenir várias perturbações e trabalhar a musculatura para que desde pequenos possam realizar atividades de todo o tipo como desporto, dança e malabarismo facilmente.