O meu bebé

O que é o Método Kassing?

Alguma vez ouviu falar do Método Kassing? Trata-se de uma técnica para dar o biberão criada por uma assessora de amamentação dos Estados Unidos que tenta reproduzir as condições que o bebé experimenta quando mama. Explicamos-lhe como funciona!

O Método Kassing, criado pela assessora de amamentação dos Estados Unidos Dee Kassing, é uma maneira de dar o biberão ao bebé que procura reproduzir as condições da amamentação materna a nível da estimulação, esforço e pega, de modo a conseguir que o biberão não interfira com a alimentação mista ou, até, que permita voltar à amamentação materna exclusiva mais tarde.

Existem casos em que a amamentação natural não é possível ou deve ser acompanhada do aleitamento artificial pelos motivos mais varados (doença da mãe ou do bebé, quando a mãe não tem leite suficiente para amamentar, horários laborais que o impossibilitam, etc.). Perante estas circunstâncias, o bebé tem de ser alimentado através do biberão, mas tal acarreta um problema: o bebé acostuma-se a mamar do biberão, o que é mais fácil do que fazê-lo pela mama, e se mais tarde pretender voltar à amamentação materna, o bebé pode negar-se a pegar a mama. Para evitar este problema, Dee Kassing criou este método que recria as condições de pega e sucção da amamentação materna.

Problemas do biberão durante o aleitamento

O biberão costuma representar um problema durante a época da amamentação materna, pois pode gerar inconvenientes para o bebé. Entre eles podemos destacar o mais evidente, que é o facto do biberão facilitar a contaminação bacteriana, o que pode acarretar um maior risco de contrair doenças por parte do bebé.

Não obstante, também existem outros inconvenientes, como a denominada “síndrome de confusão do mamilo”, que acontece quando o bebé pretende tomar a mama da mesma maneira que bebe do biberão e, perante o fracasso deste evento (pois o ato de succionar é mais complicado do que tomar o leite pelo biberão), acaba por abandonar de forma prematura a amamentação.

Perante a necessidade de muitas mães darem leite de fórmula ao bebé, alguns especialistas em amamentação recomendam administrar estes suplementos, sempre que possível, através de recipientes como colheres, copos especiais ou seringas antes de utilizar o biberão. No caso de o usar, a técnica mais recomendada é o Método Kassing.

(Também lhe interessa: Erros comuns na amamentação materna)

Passo a passo do Método Kassing

Para começar com o Método Kassing convém ter em conta a tetina que se vai utilizar, que deve ser uma tetina redonda por todos os lados. Devem evitar-se as tetinas anatómicas. Além disso, a tetina deve ser de fluxo lento, base estreita, macia e de cerca de dois centímetros de comprimento.

Outro elemento fundamental a ter em conta é a postura de dar o biberão, pois o bebé não deve estar na postura típica da amamentação materna, mas sim estar sentado, com o tronco o mais vertical possível. O biberão, por seu lado, coloca-se o mais horizontal possível, de modo a reduzir o efeito da gravidade. Deste modo faz-se com que o bebé tenha de realizar um esforço semelhante ao que faz quando toma o peito, controlando ele próprio a velocidade e quantidade que ingere.

Vejamos em resumo as premissas a ter em conta:

  • O biberão deve ser reto, não curvo, já que os biberões curvos fazem com que o leite caia com mais facilidade e o bebé se esforce menos para succionar.
  • A tetina deve ser redonda para se assemelhar à forma do mamilo materno. Além disso, deve ser comprida para que possa tocar no ponto em que unem o palato duro e o palato mole, tal como acontece na amamentação materna.
  • A tetina deve ser de fluxo lento para que o leite demore mais a sair. Assim, o bebé demora cerca de 20 minutos para terminar o biberão, o que é semelhante ao tempo que demoraria a mamar.
  • O bebé deve posicionar-se no regaço da mamã formando um ângulo de 90 graus. Com uma mão a mamã apoia a cabeça do bebé e com a outra dá-lhe o biberão, que tem de estar sempre em posição horizontal para que o leite não caia diretamente na boca.
  • Antes de lhe dar o biberão, é importante estimular o reflexo de sucção do bebé tocando com a ponta da tetina as suas bochechas, nariz e lábios.

  • (Também lhe interessa: Aleitamento misto: quantidades e benefícios)

Também lhe interessa…