Mi bebé y yo

Piscinas insufláveis: a que critérios devem obedecer?

( 1 voto) load
facebook twitter whatsapp

Está a pensar comprar uma piscina insuflável? Não tem claros os requisitos que deve cumprir para que seja segura? Tem dúvidas sobre o tamanho a escolher? Explicamos-lhe como deve ser uma piscina insuflável, o que ter em conta quando a escolher e como evitar os perigos.

Muitas famílias optam por comprar uma piscina insuflável para alegria das crianças, que podem assim usufruir dela durante os longos dias de sol e calor. Trata-se de uma opção muito mais económica que a piscina de raiz, ao alcance de todas as bolsas e que permite às crianças usufruir de um dos seus passatempos preferidos: brincar na água. No entanto, e mesmo que não pareça, as piscinas insufláveis podem esconder alguns perigos, pelo que é importante ter em conta as características de segurança que devem cumprir.

Características de uma piscina insuflável segura 

Os requisitos que deve cumprir uma piscina insuflável dependerão da idade dos seus filhos. Se o seu filho não tem mais de dez anos, as medidas ideais da piscina são entre os 300 a 500cm de diâmetro e entre os 100 e os 120cm de altura. Por outro lado, a capacidade de conteúdo pode variar dependendo do modelo escolhido: é recomendável que seja pouco profunda se as crianças ainda são pequenas. Pelo contrário, se o seu filho tem mais de dez anos, o tamanho da piscina insuflável já pode ser maior. No entanto, neste caso, deve incluir um kit para limpeza e manutenção, e uma cobertura para garantir a segurança.

Em relação à estrutura, existem muitas opções: modelos hexagonais, quadrados, octogonais, redondos, retangulares, etc. Todos devem dispor de suportes em metal ou PVC para garantir uma construção mais robusta da estrutura e evitar, assim, um acidente. A montagem da piscina costuma ser bastante rápida, uma vez que não são necessárias demasiadas ferramentas e que pode estar pronta em menos de meia-hora.

Que tamanho escolher? 

Existem muitos tamanhos de piscinas insufláveis: pequenas, médias e grandes, e de diferentes modelos. A escolha do tamanho vai depender do espaço disponível e do seu gosto pessoal: se a quer grande para poder nadar ou simplesmente um espaço para dar um mergulho. Também deve ter em atenção, tal como já dissemos anteriormente, a profundidade da piscina e idade das crianças. Se são pequenitos, o mais aconselhável é que a água lhes chegue aos joelhos, ou às ancas.

Perigos das piscinas insufláveis 

Quando falamos de crianças e água, existem sempre riscos e, mesmo que não pareça, as piscinas insufláveis também escondem os seus perigos, já que as crianças podem afogar-se nelas em questão de minutos. Por este motivo, é essencial ter em conta algumas medidas de segurança. Entre elas, a mais importante é vigiar as crianças o tempo todo, enquanto estão a tomar banho. A supervisão deve ser constante, já que um simples descuido de segundos, como olhar para o telemóvel ou ir buscar algo, pode terminar em tragédia.

Outras medidas de segurança implicam evitar que a criança tenha acesso à piscina sem a presença de um adulto, protegê-la com braçadeiras ou boias enquanto está na água, e restringir devidamente o acesso à piscina, por exemplo, com uma capa de segurança. Também é essencial estar preparada para, em caso de emergência, socorrer a criança adequadamente.

(Também lhe interessa: Jogos infantis tradicionais: os dez mais populares)

Também lhe interessa

Piscinas insufláveis: a que critérios devem obedecer? | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)