O meu bebé

A análise à hormona beta HCG o GCH para confirmar a gravidez

A medição da quantidade de gonadotrofina coriónica humana (HCG o GCH), uma hormona produzida pelo embrião em desenvolvimento, mediante uma simples análise ao sangue, indica se existe ou não uma gravidez. É conhecida como “a hormona da gravidez”.

A hormona HCG o GCH, Gonadotrofina Coriónica Humana, começa a ser segregada no momento da conceção e é a hormona detetada por todos os testes de gravidez. Se a HCG estiver presente na tua urina, com toda a segurança, estás grávida. 

O que é a hormona HCG? 

A missão da hormona HCG é a de produzir progesterona, a hormona que estimula o reforço do útero preparando-o para a implantação do embrião e que estimula o desenvolvimento das glândulas mamárias para que produzam leite. Por isso, a hormona gonadotrofina coriónica humana (HCG o GCH) só se produz durante uma gravidez.

No princípio, a hormona é produzida pelo embrião em desenvolvimento, ao passo eu mais tarde, quando a placenta já está formada, uma parte deste órgão produz a HCG. Trata-se da beta-HCG livre, a hormona gonadotrofina coriónica humana, produzida pela placenta.

Os níveis da hormona HCG ou GCH no sangue e na urina da mulher grávida aumentam de forma drástica durante o primeiro trimestre de gestação. Nos primeiros meses, os enjoos da gravidez estão relacionados com a sua presença. Também é esta hormona a responsável pelo aumento da sonolência, do cansaço, da irritabilidade e das mudanças de humor durante a gestação. 

 

beta hcg test

 

Como se deteta a hormona HCG ou GCH

A hormona gonadotrofina coriónica humana é detetada com um teste de gravidez, embora existam outros métodos que permitem confirmar a existência de uma gravidez:

  • Para comprovar que a gravidez está a evoluir da forma correta nas primeiras três ou quatro semanas, o ginecologista pode receitar à futura mãe uma dose de beta-HCG ou GCH.  Ou seja, medir a concentração no sangue da gonadotrofina coriónica humana, que se deve repetir duas ou mais vezes, com dois dias de distância entre amostras.
  • Se a gravidez estiver a evoluir de forma normal, a concentração duplica a cada 48 horas.

Noutros casos, após ser feito um tratamento de reprodução assistida, o ginecologista costuma pedir uma análise à hormona HCG ou GCH, a fim de comprovar o resultado do procedimento antes que uma possível gravidez seja detetada numa ecografia.

Valores da hormona beta-HCG ou GCH na gravidez 

Normalmente, um número inferior a 4 mIU/mL, indica a ausência de gravidez. Em seguida, damos-te a tabela dos valores de concentração da hormona beta-HCG ou GCH considerados normais na gravidez:

  • 3-4 semanas: 9-130 mIU/ml
  • 4-5 semanas: 75-2600 mIU/ml
  • 5-6 semanas: 850-20800 mIU/ml
  • 6-7 semanas: 400-100200 mIU/ml
  • 7-12 semanas: 11500-289000 mIU/ml
  • 12-16 semanas: 18300-137000 mIU/ml

E se se tratar de uma gravidez de gémeos? Neste caso, estes níveis podem aumentar pois trata-se de uma gravidez com mais de um bebé. A tabela de valores considerados normais para a concentração de hormona beta-HCG ou GCH na gravidez múltipla podem ser maiores em 30-50 % em relação à gravidez de um único feto, mas a confirmação dessa gravidez múltipla deve fazer-se através de uma ecografia.

É preciso ter em conta que estes valores servem para controlar o desenvolvimento fetal, mas as semanas de gravidez devem ser confirmadas através da primeira ecografia.

GCH, a hormona da gravidez nos primeiros dias

Se te questionas sore como mudam os níveis de hCG durante os primeiros dias da gravidez, deves saber que os níveis de GCH aumentam rapidamente nos primeiros dias da gravidez e podem ser detetados cerca de oito dias depois do dia estimado da conceção através do sangue, com uma análise laboratorial.

O nível máximo desta hormona é alcançado entre o segundo e o terceiro mês de gravidez, e durante o terceiro trimestre ocorre uma diminuição. Esta hormona desaparece totalmente uma semana depois do parto.

Deves saber que a concentração desta hormona pode aumentar noutras situações diferentes da gravidez, como quando se padece de alguns tipos de cancro ou doenças como a cirrose, úlcera duodenal e doença inflamatória intestinal.

 

Também lhe interessa…