O meu bebé

Quais são os sintomas da ovulação?

A ovulação na mulher provoca uma série de sintomas gerais, embora também existam alguns sinais que variam de mulher para mulher. Neste artigo vamos dizer-te quais os sinais que te vão ajudar a identificar os teus dias férteis para ficares grávida.

Apesar de cada mulher ter sintomas de ovulação diferentes, existem uma série de indicadores físicos que te podem ajudar a determinar quais são os teus dias férteis. Conhecendo-os, podes conseguir aumentar a probabilidade de engravidar. Estes sintomas não são determinantes, mas costumam ser bastante frequentes. Vamos saber quais são?

(Também te interessa: Testes de ovulação: resultam?)

Sintomas gerais da ovulação

Se estás a tentar engravidar e queres aproveitar os teus dias mais férteis, é importante saber alguns sinais físicos que se costumam manifestar durante a ovulação:

  • Dores abdominais.  Muitas mulheres têm cãibras ou dores agudas durante a ovulação, que pode durar desde alguns minutos até algumas horas. Estas dores devem-se à rotura do folículo que dá lugar à saída do óvulo, o qual contém um líquido que irrita o peritónio e causa dor.
  • Muco cervical ou corrimento vaginal. Antes e durante a ovulação, o muco cervical costuma aumentar o seu volume, tornar-me mais espesso ou mudar de cor.
  • Temperatura basal. Quando uma mulher ovula sofre alterações na temperatura basal. Podes usar um termómetro para descobrir se a tua temperatura aumentou algumas décimas.
  • Hipersensibilidade mamária. Algumas mulheres, ao ovular, podem sentir uma maior sensibilidade nas glândulas mamárias.
  • Alterações de humor. As mudanças hormonais fazem com que as mulheres que ovulam tenham alterações drásticas de humor, como o choro fácil. Estas mesmas alterações podem causar cefaleias, convulsões ou edemas.
  • Aumento da líbido. Aproximadamente no 14º dia após o primeiro dia de período costuma acontecer a ovulação. Este costuma ser o teu dia mais fértil do mês. A natureza dá sinais, daí que durante este processo possas ter um maior apetite sexual.

Estás a tentar engravidar?

Se estás a tentar engravidar podes usar um calendário de ovulação onde poderás calcular os teus dias mais férteis. Este pode ajudar-te a conhecer a melhor data. Mas lembra-te que nenhum calendário é 100% fiável.

De facto, os especialistas em ginecologia asseguram que na vida fértil de uma mulher nem tudo acontece sempre da mesma forma. A ausência de qualquer um destes indicadores físicos apresentados anteriormente não implica que não haja ovulação.

Muitas mulheres usam testes de ovulação para poder identificar os dias mais férteis, como os sticks de ovulação, que avaliam os níveis de LH na urina, ou teste de ovulação, que combina a avaliação dos níveis de LH juntamente com os de outra hormona fundamental para a ovulação: o estradiol.

 

ovario infografia

 

4 sintomas de ovulação pouco conhecidos

O corpo avisa-nos, através de vários sintomas, em que momento do ciclo menstrual nos encontramos. Os sintomas mais conhecidos e fáceis de identificar são os relacionados com a menstruação, que se associa ao momento de mais fragilidade do mês, com incómodos e transtornos bastante evidentes em algumas mulheres.

Não obstante, não podemos esquecer outros momentos relevantes do ciclo menstrual. A ovulação é o mais interessante para as mulheres que estão a tentar engravidar.

A ovulação também tem sintomas que, tal como acontece com o período, algumas mulheres notam mais do que outras. De facto, estes sintomas podem chegar a ser mais evidentes do que os da própria menstruação: dores abdominais, hipersensibilidade mamária, mudanças de humor… alguns dos sintomas de ovulação são-nos muito familiares, mas outros são menos conhecidos.

1.Dor de cabeça

A dor de cabeça durante os dias da ovulação é bastante habitual e, se a intensidade da dor não for demasiado forte, não precisas de te alarmar. Em algumas mulheres, esta dor de cabeça é acompanhada de náuseas, devido às mudanças hormonais que sofre o organismo.

Se tens dores de cabeça todos os meses, aconselhamos-te a registá-las num calendário e, se o teu ciclo menstrual é regular, observa se te encontras em fase de ovulação. Para ficares mais sossegada, podes sempre consultar o médico.

2.Dor de costas e rins

As mudanças que acontecem no corpo durante a ovulação refletem-se nas costas e nos rins. Como tal, é habitual notar pequenas cãibras na zona lombar baixa durante este período.

Estas dores podem ser acompanhadas de mal-estar na zona dos rins, como guinadas.

Para avaliar a dor, podes tomar um anti-inflamatório, embora não seja conveniente abusar deles. É preferível optares por descansar mais, adotar uma boa postura de trabalho, usar calçado mais confortável, etc. Como remédios naturais para fazer frente à dor podes utilizar bolsas de água quente ou tomar infusões.

3.Inchaço

Algo muito natural durante a ovulação é a sensação de estar inchada devido à retenção de líquidos, que faz com que aumentes de peso e de volume. Trata-se de um efeito passageiro, mas que pode ser muito incómodo. Vai ser o teu corpo a dizer-te como atuar, pelo que é importante aprenderes a ouvi-lo.

É possível que durante estes dias te apeteça mais estar em repouso do que praticar exercício físico, que pode ser desconfortável se te sentes inchada. 

4.Gases

Os gases são um claro e muito habitual sintoma de ovulação do qual se fala pouco e que está muito relacionado com o inchaço.

Para aliviar o aumento de gases durante estes dias, podes modificar alguns aspetos na tua alimentação, evitando produtos que os potenciam, como os legumes ou a couve flor. Os gases costumam ser acompanhados de dor de barriga, que podes aliviar deitando-te e descansando. Também podes aplicar uma bolsa de ar quente.

Dor na ovulação: porquê?

É muito habitual que durante a ovulação surja a denominada dor intermenstrual, que tem acontece quando o folículo se rompe e liberta o óvulo. Algumas mulheres têm dor intermenstrual todos os meses, outras só algumas vezes.

Hoje ainda não se conhecem com exatidão as causas desta dor intermenstrual, no entanto existem algumas hipóteses:

  • Libertação de um óvulo durante a ovulação.
  • Crescimento do folículo, que estica a superfície do ovário, o que provoca dor.
  • Irritação do revestimento da zona do abdómen provocada pelo sangue ou pelo líquido libertados aquando da rotura do folículo.

Se se tem dores em qualquer outro momento do ciclo menstrual convém saber que não se trata de dor intermenstrual, mas de outro tipo de dor. Pode ser uma dor menstrual normal (dismenorreia), se acontece durante o período menstrual, ou pode ser devida a outros problemas abdominais ou pélvicos.

Remédios caseiros para a dor de ovulação

Por vezes, quando uma mulher padece de uma dor intermenstrual intensa, o médico pode receitar-lhe um medicamento ou tratamento a seguir. Não obstante, noutros momentos é melhor optar por remédios naturais. Seguir uma alimentação saudável, beber água e ter uma vida saudável, que inclua a prática de atividade física regular, são fatores que ajudam a aliviar este tipo de dor.

Vamos dizer-te alguns remédios caseiros que podem ajudar muito a aliviar a dor da ovulação:

  • Tomar infusões: beber infusões quentes, como a camomila, permite acalmar a dor e também relaxa.
  • Tomar banhos de água quente: são bons para relaxar toda a musculatura e permitem mitigar a sensação de dor.
  • Aplicar calor seco na zona abdominal: é uma prática muito efetiva e para a levar a cabo podes utilizar sacos específicos, de sementes, que se podem aquecer no micro-ondas.
  • Tomar chá de gengibre: o gengibre alivia as dores menstruais, pois é um anti-inflamatório e antiespasmódico natural que reduz a inflamação no ventre.
  • Tomar um café: o café tem propriedades antioxidantes, mas também anti-inflamatórias, pelo que podes tomar um bem forte pela manhã.
  • Apostar em suplementos de cálcio, vitamina D e magnésio: estes suplementos colmatam a falta de vitaminas, mas é preferível consultar o médico antes de os tomares.

 

Sabes quais são os teus dias mais férteis? Alguma vez usaste um teste ou calendário de ovulação para os calcular? Deixa o teu comentário!

Também lhe interessa…