Mi bebé y yo

Roda dos alimentos: o que é e como interpretá-la

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

A alimentação é fundamental para o desenvolvimento e crescimento das crianças, pois comer bem não afeta apenas o crescimento físico da criança como também o seu desenvolvimento emocional e intelectual. Não poderia ser mais acertada a expressão “somos o que comemos”.

Uma alimentação correta influencia diretamente o estado de saúde da criança, bem como a sua capacidade de pensar, socializar e aprender. No fundo, influencia todo o seu rendimento em geral. Por este motivo, é muito importante ter em conta a informação que nos é dada pela “roda dos alimentos”, da Direção Geral da Saúde, um esquema gráfico no qual encontramos os alimentos e as quantidades que devemos incluir de cada um na nossa dieta para ter uma vida equilibrada e saudável. Há que ter em atenção que o número de porções varia individualmente, de pessoa para pessoa, de acordo com as necessidades calóricas de cada um. As crianças situam-se nas porções mínimas, os homens activos e adolescentes nas mais elevados e a população em geral deve situar-se nos valores médios, segundo recomenda a DIreção-Geral da Saúde. 

 roda dos alimentos min 1

Fonte: Direção-Geral da Saúde

Como interpretar a roda dos alimentos?

  • No primeiro bloco, com 28%, começando pela maior fatia, encontramos os cereais e os hidratos de carbono, como massas, batatas, arroz, pão e fécula. Destes alimentos, devemos tomar entre quatro e onze porções diárias.
  • No segundo bloco, com 23%, realça-se a importância das verduras. Aconselha-se a toma de entre 3 e 5 porções diárias no total.
  • No terceiro bloco, observamos a importância da fruta, que deve constituir um 20% do que comemos, com entre 3 a 5 porções de fruta por dia.
  • No quarto maior bloco, com 18%, surgem os lacticínios, como o leite, queijo e iogurtes. Devemos tomar entre 2 a 3 porções deste tipo de alimentos ao dia.
  • No quinto bloco, vêm as proteínas animais como o peixe, a carne e os ovos, que devem representar um 5% do total. Recomenda-se a ingestão de 1,5 a 4,5 porções diariamente.
  • No sexto bloco, surgem as leguminosas com 4%. 
  • Por fim, no último bloco surgem as gorduras e óleos com 1 a 3 porções ao dia e que não devem exceder os 2%. 

Os açucares, bolos, chocolates e refrigerantes não entram na roda dos alimentos, dado que o seu consumo deve ser esporádico e sempre preferivelmente no final das refeições. Para consultar mais informação relativa ao tamanhos exatos de cada porção, bem como informação importante sobre a roda dos alimentos aceda ao site da Direção-Geral da Saúde

Considerações acerca da roda dos alimentos

  • É importante que as crianças comam frutas, verduras e hortaliças todos os dias, cinco porções ou peças diárias. Os sumos naturais engarrafados são considerados como tal.
  • Se a criança está a ser amamentada, é aconselhável que continue com a amamentação até que mãe e filho assim o desejem.
  • O sal não é bom quando consumido em excesso e é importante não abusar dele, sobretudo do sal iodado.

(Também lhe interessa: As gomas e as crianças)

  • Não é recomendável ingerir mais de 500 ml de laticínios por dia, tais como iogurtes, queijo, leite, etc.
  • As gorduras também devem ter um consumo moderado, e mais ainda se são de origem animal. Os especialistas recomendam potenciar o consumo de peixe em relação ao de carne, especialmente os enchidos, hambúrgueres, etc., que devem consumir-se apenas ocasionalmente.
  • Por fim, a água deve ser a bebida habitual das crianças. Não é saudável almoçar ou jantar com refrescos, e estes apenas se devem consumir em ocasiões especiais, assim comos os doces, chocolates, rebuçados etc.

(Também lhe interessa: Quais são os riscos de comer panga (peixe-gato) e perca??)

Também lhe interessa

Roda dos alimentos: o que é e como interpretá-la | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)