Mi bebé y yo

Água mineral: variedades que existem

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

A água desempenha um papel muito importante no correto funcionamento do nosso organismo, tanto em crianças como em adultos. Mas que água escolher: água mineral ou da torneira? Vamos saber o que é exatamente uma água mineral, os tipos que existem e as diferenças em relação à água da torneira.

A água é muito importante na alimentação  das crianças e dos adultos. Lubrifica alguns órgãos, como os olhos ou os pulmões, contribui para a manutenção da temperatura corporal e é o meio através do qual se desenvolvem todas as reações químicas do nosso organismo.

Há dois tipos de água: a água mineral e a da torneira. A escolha depende, fundamentalmente, de fatores de gosto, pragmatismo e conveniência.

O que é uma água mineral

Uma água mineral é aquela cuja origem está num manancial ou numa nascente subterrânea e que contém, além de sais minerais, propriedades benéficas para a nossa saúde.

Ao contrário da água potável normal, a água mineral tem de ser pura no seu lugar de origem, deve ser engarrafada no momento em que brota da nascente e não pode ser submetida a nenhum tratamento para se tornar potável, embora possa ser adicionado gás.

Tipos de água mineral

Existem no mercado três tipos de água mineral, classificados em função da quantidade de sais minerais dissolvidos.

  1. Água mineral de mineralização muito ligeira (inferior a 50 mg/L de resíduo seco). É muito diurética e está indicada para o tratamento de transtornos como a tensão alta e os cálculos renais. Além disso, este tipo de água é o mais adequado para os recém-nascidos e os lactentes: é o melhor para dissolver o leite em pó, pois não altera a sua composição, e o mais conveniente como água para beber dado que a sua baixa concentração de minerais não sobrecarrega os rins do bebé.

 

Água mineral oligomineral (menos de 500 mg/L de resíduo seco). É a mais adequada para um consumo diário.

 

Água mineral de mineralização forte (mais de 1500 mg/L de resíduo seco). O seu consumo pode complementar o das águas oligominerais em determinados períodos, por exemplo no verão quando, através do suor, o organismo perde uma maior quantidade de minerais.

Água da torneira versus água mineral

  • A água da torneira é assegurada pela lei como idónea para o consumo alimentar. A sua vantagem é que é bastante mais barata e muito prática para o consumo diário.

  • Não obstante, é difícil de saber exatamente a sua composição e o seu sabor pode ser, às vezes, bastante desagradável. Por exemplo:

  • A água da torneira pode saber a cloro, substância inócua que se adiciona à água para garantir a sua higiene e potabilidade.

  • O mau sabor da água pode também ser devido à presença de alguns sais minerais como o ferro, o magnésio e o manganésio. No entanto também não existem, neste cado, riscos para a saúde, pois para cada elemento a legislação estabelece as suas concentrações máximas que têm de ser respeitadas, sem exceção.

Também lhe interessa

Água mineral: variedades que existem Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)