Mi bebé y yo

Berço evolutivo e cama de viagem: requisitos

( 8 votos) load
facebook twitter whatsapp

Os berços evolutivos e convertíveis, assim como os berços de viagem, são alternativas para o descanso do bebé que se adaptam às necessidades da família. Quais os requisitos que devem cumprir?

Os berços evolutivos ou convertíveis, tal como os berços de viagem, são tipos de berços que respondem às necessidades específicas dos pais. Quais as características que devem ter?

Os berços evolutivos ou convertíveis

Recentemente apareceu no mercado um novo modelo de berço concebido para se adaptar ao crescimento da criança e poder ser utilizado durante mais tempo. Existem dois tipos: são os berços evolutivos ou convertíveis.

- O berço evolutivo ou multifunções: através de algumas alterações simples, e sem alterar a sua estrutura, pode ser transformado em cama, sofá, parque infantil, mesa, etc. Para isso, não é necessário desmontá-lo, apenas deve mudar algumas peças de sítio para que o móvel adote uma função diferente. Por exemplo, rebatendo uma das grades e dobrando-a por baixo do estrado do colchão, o berço transforma-se facilmente num confortável sofá. Alguns destes modelos necessitam acessórios opcionais.

- O berço convertível: trata-se de um berço de maiores dimensões, constituído por vários móveis, que, ao ser desmontado, se transforma num quarto infantil completo: cama, mesa, mesinha de cabeceira ou estante, por exemplo.

(Também lhe interessa: Berços convertíveis: modelos e requisitos)

Berços de viagem

Quando uma família com filhos pequenos pretende viajar, seja de fim-de-semana ou de férias, sempre aparece a questão de decidir onde dorme a criança uma vez que cheguem ao seu destino. O berço de viagem, desenhado para ser dobrado durante o percurso e depois abrir facilmente, constitui uma solução bastante prática, segura e confortável.

Que tipos de berço de viagem existem?

Hoje em dia pode encontrar duas classes de berços de viagem:

- Aqueles que se fecham como um guarda-chuva. Podem ser guardados no saco do produto, e, frequentemente, têm rodinhas que facilitam o seu transporte. Podem ser colocados no porta-bagagens do carro, o que os torna na melhor opção para quem pretende efetuar várias deslocações ou pensa ir a um parque de campismo. O seu peso costuma ser um pouco superior a 10Kg. Ao chegar ao seu destino, retira-se o pequeno colchão que envolve a estrutura do berço quando está dobrado, o berço abre-se até ficar na sua posição definitiva e coloca-se o colchão lá dentro. Para fechar o berço, pressiona-se a parte central das grades, retire o colchão, junte os suportes angulares, e o colchão é posto à volta da estrutura para guardar o berço novamente no seu saco.

- Aqueles que se fecham como um compasso. São mais fáceis de abrir e fechar (para o dobrar ao meio apenas necessita de levantar as juntas ao mesmo tempo), são um pouco mais leves (alguns pesam menos de 10Kg) e ocupam menos espaço. No entanto, são mais difíceis de colocar no porta-bagagens do carro porque ocupam mais espaço. É aconselhável usá-los como um segundo berço fixo (em casa dos avós ou numa segunda casa) porque, quando se fecha, pode ser colocada em posição vertical por trás de uma porta ou em qualquer outro canto do quarto.

(Também lhe interessa: Berços co-sleeping: toda a informação)

Como são feitos os berços de viagem?

- Os berços de viagem mais recentes são feitos de modo a que a criança não possa arrancar partes do seu revestimento. Tanto o material dos componentes têxteis, caso estejam tingidos, como as tintas usadas nas peças metálicas são atóxicos.

- As paredes são feitas duma fina rede de segurança ou de tecido. O fundo da maioria dos berços de viagem é constituído por quatro ou cinto tiras de MDF (uma fibra composta de material prensado e colado, que garante ao mesmo tempo resistência aos choques e flexibilidade) unidas ao colchão, e que, portanto, permite dobrá-lo com facilidade. A estrutura está formada por tubos de metal envernizado e o forro é de espuma.

- Alguns modelos oferecem a possibilidade de retirar o revestimento de algodão que cobrem a estrutura e o colchão. Outros, pelo contrário, estão revestidos de poliéster ou nylon, que não pode ser retirado, mas sim lavado.

- Outros berços podem complementar-se com muda-fraldas e mosquiteiros à medida e alguns possuem duas rodas, o que permite deslocá-los de um lado para outro facilmente. Há outros ainda que permitem embalar.

O que deve ter em conta ao comprar um berço de viagem

- Ao comprar um berço de viagem verifique que na caixa se encontra o manual de instruções e um certificado que especifique o cumprimento das normas europeias vigentes.

- Uma vez montado, pressione com força um dos seus lados para assegurar que se mantém firme, e empurre, com a mão aberta contra o fundo, para ter a certeza de que o berço é flexível e não se deforma.

- A profundidade indicada é de 60 a 65cm, a partir de qualquer ponto suscetível de ser utilizado pela criança para se pôr de pé, já que se as grades fossem mais altas poderia perder estabilidade e dificultar a sua montagem.

- Por último, deve certificar-se de que as juntas do berço estão forradas e que não têm fendas onde a criança possa introduzir os dedos.

Também lhe interessa

Berço evolutivo e berço de viagem: requisitos | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)