Mi bebé y yo

Exames antes da gravidez: o que é a histerosalpingografia?

( 1 voto) load
facebook twitter whatsapp

Está a pensar em engravidar? Se assim for, interessa-lhe saber em que consiste a histerosalpingografia, uma análise incluída nos testes de fertilidade. É dolorosa? Quanto custa? Está incluída na Segurança Social? Solucionamos as suas dúvidas!

Se está a pensar engravidar ou há já algum tempo  que o tentam, interessa-lhe saber em que consiste a histerosalpingografía, uma análise de fertilidade, que muita gente receia por desconhecer. A  histerosalpingografia é uma análise incluída nos testes de gravidez realizados em mulheres que pretendem engravidar, e que consiste numa radiografia especial na qual é usada uma tinta para observar o útero e as trompas de Falópio. O nível de permeabilidade das trompas de Falópio é comprovado através desta análise, de modo a descartar anomalias do processo de fecundação.

O procedimento é relativamente simples e rápido. Consiste na introdução de um espéculo na vagina para limpar a zona e depois é colocado um pequeno tubo para encher de tinta o útero e as trompas. O líquido funciona como um meio de contraste. Finalmente, são obtidas as radiografias que permitem ver se existe um bloqueio no canal ou algum tipo de malformação na cavidade uterina.

infografia utero

Condições para efetuar o exame

A principal condição para efetuar uma histerosalpingografia é que não esteja grávida. Aliás, antes de o exame ser efetuado, é necessário que assine o seu consentimento. O melhor momento para realizar o exame é aproximadamente 8 dias após o período menstrual. Deste modo reduz-se o risco de contrair uma infeção, e o mais importante: confirmar se realmente não está grávida. Antes do exame, normalmente, o médico receita antibióticos para evitar possíveis infeções, assim como analgésicos que ajudam a mulher a relaxar.

A histerosalpingografía é dolorosa?

Esta é uma prova semelhante à do exame pélvico com uma citologia vaginal, pelo que algumas mulheres podem sentir incómodo e dor quando o espéculo se introduz na vagina. No entanto, é uma dor suportável, apesar de permanecer durante algumas horas após a análise e embora tenha tomado os medicamentos indicados pelo especialista. Para além da dor, é normal que apresente sangramento vaginal e cólicas, durante ou após o exame, semelhantes àqueles que ocorrem na menstruação. Também pode sentir tonturas e enjoos.

O que significam os resultados anormais?

É fundamental que fale com o seu médico sobre os resultados do exame. Num resultado normal não há anomalias, porém os resultados anormais podem ser provocados por:

  • Perturbações no desenvolvimento das estruturas do útero ou das trompas de Falópio.
  • Tecido cicatricial no útero ou nas trompas.
  • Obstrução das trompas de Falópio.
  • Presença de corpos estranhos.
  • Tumores ou pólipos no útero.

A Segurança social cobre este exame?

A histerosalpingografia está incluída no programa de fertilidade da Segurança Social, mas é preciso ter em conta que existe uma longa lista de espera e, como tal, a realização do exame pode demorar meses. Uma mulher com ciclo menstrual irregular pode ter o problema adicional de o exame coincidir com o período e ter de voltar a mudar a data.

(Também lhe interessa: Quero ter um filho: tudo o que deve saber)

Também lhe interessa

Exames da gravidez: o que é a histerosalpingografia? | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)