scorecardresearch
Siga-nos
Mi bebé y yo
Doenças
Doenças

Esquisar doenças por inicial

a b c d e f g h i l m n o p q r s t u v

Púrpura Trombocitopénica Idiopática: sintomas e tratamento

facebook twitter whatsapp

A Púrpura Trombocitopénica Idiopática é um transtorno pouco frequente e bastante desconhecido. Porém, em que consiste exatamente? Quais são as suas causas? Existem tratamentos? Oferecemos-lhe um guia prático.

Antes de entrar em pormenores sobre esta doença, vale a pena definir três conceitos. Entende-se como púrpura o aparecimento, na pele e nas mucosas, de manchinhas mais ou menos pequenas e de cor violácea (como pequenas equimoses). Chama-se trombocitopenia à diminuição do número de plaquetas presentes no sangue, e, idiopática significa que a causa é ainda desconhecida.

Quais são os seus sintomas?

- Nas crianças, a sintomatologia pode iniciar-se após uma infeção viral não obrigatoriamente importante. Seja devido a infeção ou a outro motivo, o organismo (o baço) começa a fabricar anticorpos contra as próprias plaquetas, que não reconhece como suas, e, como tal, tenta destruí-las.

- Os pacientes que sofrem desta doença, podem não apresentar qualquer sintoma, ou, pelo contrário, ter hemorragias cutâneas persistentes, sobretudo nas zonas mais suscetíveis de sofrer traumatismos. Também podem sangrar das mucosas, por exemplo o nariz, ainda que o mais frequente seja a presença de petéquias.

(Também lhe interesse: Cianose ou doença azul: causas, diagnóstico e tratamento)

O que são as petéquias?

As petéquias são manchinhas punctiformes que aparecem na pele. A sua cor vai do vermelho vivo ao violáceo (púrpura) e depois ganha uma cor azulada ou amarelada. Também são chamadas “manchas hemorrágicas”, já que são causadas por uma acumulação de sangue nas camadas mais internas da pele. Quando são pressionadas com os dedos, não desaparecem.

As petéquias ou manchas hemorrágicas podem ser causadas por um traumatismo, pelo esforço causado por tosse ou por uma defecação difícil, porém, também podem indicar um problema de coagulação sanguínea ou outra doença, como neste caso.

Como é diagnosticada

O diagnóstico da trombocitopenia é estabelecido através da sintomatologia e de uma análise de sangue tão simples como a contagem de células, na qual se observa uma diminuição, mais ou menos pronunciada, do número de plaquetas (trombócitos).

Que os sintomas sejam mais ou menos evidentes, depende do número de plaquetas.

- As provas de coagulação sanguínea são normais, com exceção do tempo de hemorragia, que é mais longo, precisamente porque, ao haver menos plaquetas no sangue, não se forma o primeiro “tampão” no ponto de hemorragia.

- Em crianças, talvez o tratamento seja desnecessário. Depende da evolução, razão pela qual muitos médicos recomendam estar exclusivamente atentos à presença de hemorragias visíveis (nasais), de petéquias na pele ou equimoses derivadas de pequenos traumatismos. Também é necessário evitar que estas crianças tomem determinados medicamentos, tais como aspirina ou ibuprofeno, pois estes impedem que as plaquetas se unam entre elas no caso de haver sangramento.

-Nas fases mais agudas da doença, é frequente utilizar corticosteroides por via oral, já que provocam o aumento da produção de plaquetas e um alargamento dos intervalos entre surtos.

- Se os corticoides orais não forem efetivos, podem ser administradas imunoglobulinas por via endovenosa e, até, extirpar o baço, já que é responsável pela produção de anticorpos contra as plaquetas.

(Também lhe interesse: Doenças de crianças)




Também lhe interessa

Púrpura Trombocitopénica Idiopática: sintomas e tratamento Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)

Registro