scorecardresearch
Siga-nos
Mi bebé y yo
Doenças
Doenças

Esquisar doenças por inicial

a b c d e f g h i l m n o p q r s t u v

Doença das mãos, pés e boca

facebook twitter whatsapp

Trata-se de uma doença infeciosa de origem viral, muito frequente no verão. Como se manifesta, quais as suas causas e de que forma se pode combater?

A doença das mãos, pés e boca é uma doença infeciosa originada por um vírus e que faz parte das doenças exantemáticas, que se manifestam na pele, como a varicela ou a escarlatina. A doença de mão, pé e boca dá-se principalmente em crianças que frequentam creches ou escolas. Não se sabe exatamente quanto tempo dura o período de contágio, embora se pense que seja demorado. Não apresenta complicações.

Como se manifesta a doença das mãos, pés e boca 

Uma vez instalado no organismo, o vírus multiplica-se, sem sintomas. Pensa-se que o seu período de incubação dura entre quatro a seis dias. Depois a doença das mãos, pés e boca manifesta-se com pequenas úlceras sobre a língua ou na parede interna da boca, com a medida de quatro a oito milímetros e que, com frequência, causam dor.

- No interior da boca formam-se pequenas chagas que provocam uma ligeira dor e que se curam no decorrer de uma semana.

- Na palma da mão e na planta dos pés, ou então entre os dedos, surgem pequenas bolhas ou manchas com um leve relevo, que podem permanecer durante dez dias. Normalmente, não provocam comichão. Em certos casos as erupções também podem afetar as nádegas.

- Durante três ou quatro dias, a criança tem febre ligeira, falta de apetite e mal-estar geral.

- Por vezes, a criança não consegue comer devido à dor causada pelas feridas na boca.

Causas da doença 

Na origem da doença das mãos, pés e boca, costuma estar um vírus que pertence à família dos coxsackie, mas há outros vírus que também a podem causar. É mais frequente no verão e no outono.

Ao contrário de outras doenças exantemáticas infantis, neste caso, além da via oral, o contágio também pode ocorrer por via fecal-oral: o vírus é eliminado pelas fezes e, através das mãos sujas, pode ser transmitido para a boca de outras crianças.

Como combater a doença 

- Para reduzir a probabilidade de contágio, recomenda-se ensinar a criança a lavar as mãos cuidadosamente, depois de ir à casa de banho, bem como a adotar rigorosas normas de higiene.

- Para não irritar as lesões da boca, é aconselhável que se alimente com comidas semi-sólidas ou líquidas, de preferência frias.

- Devem evitar-se os alimentos picantes, salgados ou ácidos.

- Depois de comer, a criança deve enxaguar cuidadosamente a boca, para eliminar restos de alimentos.

- No caso de febre alta, pode ser administrado um antipirético na dose recomendada pelo pediatra.

Deve dirigir-se imediatamente ao pediatra quando: 

- A criança sente uma dor aguda na boca.

- As gengivas estão muito inflamadas e endurecidas.

- A criança tem diarreia e sintomas de desidratação.

- A febre dura há mais de três dias.

(Também lhe interessa: Doenças de crianças)




Também lhe interessa

Doença das mãos, pés e boca | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)

Registro