Mi bebé y yo

O que é o autismo leve e como detetá-lo?

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

O autismo leve é uma perturbação cerebral que começa a manifestar-se na infância e que se costuma manter durante toda a vida. Explicamos-lhe o que é exatamente, quais são os sintomas que as crianças costumam apresentar, e partilhamos alguns dos testes que podem fazer para saber se a criança tem um transtorno do espectro autista (TEA).

O autismo, em termos gerais, é um transtorno neurológico que afeta principalmente a capacidade de comunicação verbal e relação com outros indivíduos, de uma forma mais ou menos intensa. É bastante mais frequente em meninos do que em meninas, e não se relaciona com classes sociais nem etnias.

O autismo leve associa-se, normalmente, à conhecida Síndrome de Asperger e as crianças nãos costumam mostrar nenhum sintoma até aos três anos. Os meninos que têm este tipo de autismo, ao contrário dos casos mais severos de TEA, desenvolvem frequentemente a inteligência e a linguagem de forma normal, embora ambas as capacidades se possam ver reduzidas.

(Também lhe interessa: Autismo: tudo o que deve saber)

É importante que os pais possam detetar corretamente os sintomas de autismo leve para que, no caso da criança apresentar esta perturbação, esta possa receber um tratamento adequado que a ajude a superar muitas das dificuldades com que se pode deparar.

Quais são os sintomas do autismo leve?

As crianças com autismo leve não costumam iniciar conversas ou fazer amizades com outras crianças e têm dificuldade para manter um diálogo por muito tempo.

Costumam envolver-se muito quando brincam, tanto que se podem esquecer do resto do mundo. Além disso, podem ficar a olhar para um brinquedo em particular durante muito tempo.

Muitas vezes, as crianças com autismo leve podem apresentar muito interesse e curiosidade por detalhes sem importância para a sua idade.

Algumas crianças com autismo leve falam muito, repetem certas palavras insignificantes vezes sem conta sem saber, frequentemente, o que realmente significam. Por vezes podem dizer coisas que não têm nenhum tipo de relação com aquilo de que se está a falar.

Quando as suas rotinas são interrompidas ou se apresenta alguma situação fora do normal, muitos ficam agitados ou balanceiam-se para a frente e para trás, especialmente quando não entendem as suas emoções.

Uma das características mais comuns das crianças com autismo leve é que costumam repetir as frases de um filme de animação, conversas ou as linhas de um livro.

As crianças com autismo leve evitam o contacto visual ou não o costumam manter durante muito tempo.

Pode parecer que estão no seu próprio mundo e têm dificuldade em compreender as emoções e perceber os sentimentos das outras pessoas. Também não gostam de ser tocados, que lhes deem abraços ou os agarrem ao colo. Isto deve-se ao facto de serem muito sensíveis às pessoas.

As crianças com este transtorno neurológico podem ter muitas dificuldades em interpretar a linguagem corporal. Além disso, não costumam ter habilidades motoras muito desenvolvidas.

Quando uma criança apresenta sintomas de autismo leve costuma ser motivo de troça. Por isso, é muito importante que os pais detetem se o seu filho sofre desta perturbação para que seja tratado por um especialista o mais cedo possível. Se não dão importância a este tipo de atitudes o autismo pode chegar a ser severo.

Teste para detetar o autismo leve

Atualmente existem alguns testes de autismo que permitem aos pais poder intuir se o seu filho sofre de algum tipo de autismo. Estas ferramentas não servem, de forma alguma, como uma forma de diagnóstico, mas são úteis para que, no caso de suspeita, possamos confirmar ou não o que pensávamos. Quando os resultados mostram que a criança pode sofrer de autismo, é o especialista quem vai realizar um diagnóstico precoce para iniciar as terapias adequadas que ajudem a criança a relacionar-se mais e melhor.

  • Existe um questionário para bebés com idades compreendidas entre os 6 e os 24 meses que permite identificar os diferentes aspetos do desenvolvimento do bebé e da criança pequena. Os resultados ajudam-nos a saber se se trata de algo preocupante ou não. 
  • Quando as crianças têm entre 4 e 11 anos utiliza-se o quociente do espectro autista (chamado teste MCHAT) que, na realidade, é um teste de autoavaliação para adultos. Pode fazer-se online a partir desta ligação. A cotação do M-CHAT leva menos de dois minutos e no caso de o resultado ser superior a 3 (falha em 3 itens no total) ou em 2 dos itens considerados críticos (2,7,9,13,14,15) justifica-se uma avaliação formal por técnicos de neurodesenvolvimento.
  • Crianças dos 7 aos 16 anos podem realizar o diagnóstico diferencial para o Espectro Autista (ASSQ), podendo ser passado tanto pelos pais como pelos professores. É muito útil para os estudantes muito inteligentes que parecem não encaixar com nenhum dos seus colegas. É muito simples de fazer, tem apenas 27 perguntas. Uma pontuação superior a 19 indicaria a necessidade de um estudo mais aprofundado por parte de um profissional.

O seu filho sofre de algum tipo de autismo? Como é que o detetou? Conte a outras mães como podem enfrentar este transtorno neurológico noFórum Salvamamãs!

Também lhe interessa

O que é o autismo leve e como detetá-lo? | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)