Mi bebé y yo

As manchas congénitas do recém-nascido

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

As manchas congénitas do recém-nascido podem estar presentes desde o nascimento, ter uma cor diferente e estar em diferentes partes do corpo. Mas o que são exatamente estas manchas e quando é que se deve prestar-lhes mais atenção?

Pode acontecer que, ao nascer, o bebé tenha uma mancha na pele. Estas manchas podem ser de diferentes formas e cores, em função da sua causa. Conheça os tipos de manchas congénitas que existem e saiba quando tem de tomar medidas.

Tipos de manchas na pele do bebé

As manchas que aparecem na pele dos recém-nascidos são geralmente de quatro tipos: vermelhas, cinzentas, castanhas e brancas.

  • Nos bebés europeus as mais comuns são as vermelhas. Estas manchas, por vezes, são incorretamente chamadas de angiomas planos. Em geral aparecem na nuca, pelo que os ingleses lhes chamam “a picada da cegonha”. Em menor medida, também podem aparecer no centro da testa. Acredita-se que são consequência de uma maior densidade de capilares na zona, embora não se conheça a sua causa.
  • Os bebés da Ásia e da América do Sul (na Europa ronda os 10%) têm frequentemente manchas mongólicas. Trata-se de uma mancha cinzenta que costuma estar na parte baixa das costas ou nas nádegas. Este tipo de mancha deve-se a uma maior densidade de melanócitos, as células que produzem melanina. Também neste caso não se sabe porque surgem.
  • As manchas brancas são menos frequentes do que as vermelhas ou cinzentas. Podem ser de diferente tamanho e afetar qualquer parte do corpo. No entanto, costumam preferir a parte anterior do tronco. Por vezes, os cabelos têm uma madeixa branca. A causa é provavelmente a falta congénita de melanócitos. Se for grande e estiver numa zona exposta, a mancha deve ser convenientemente protegida do sol.

(Também lhe interessa: Manchas e sinais na pele do bebé)

 

angioma bebe

 

Quais são as causas

  • Na grande maioria dos casos, as manchas na pele são um fenómeno fisiológico. Como tal, não implicam preocupações, pois costumam atenuar-se e até desaparecer co longo dos primeiros anos. Tal acontece especialmente nas manchas vermelhas centrais, as que aparecem na linha do centro do corpo.
  • Mais atenção merecem as manchas de outras cores (vermelhas, cinzentas ou brancas) que aparecem de um só lado, têm uma forma irregular (por exemplo, às riscas ou quadrados) ou são grandes. Nalguns casos, este tipo de mancha poderá indicar uma alteração que aconteceu enquanto se estava a formar o embrião. Também podem ser sinal de alguma patologia interna, provavelmente relacionada com o sistema nervoso. Isto porque tanto a pele como o sistema nervoso se formam a partir do mesmo tecido embrionário, a ectoderme.
  • Quando não estão associadas a nenhuma doença e ocupam zonas não centrais, as manchas tendem a perdurar no tempo ou até a aumentar o seu tamanho.

As manchas vermelhas podem ser tratadas

Felizmente, as manchas vermelhas podem ser tratadas com sucesso com o laser vascular, que atua de forma seletiva. Passando através das capas da pele, o laser atava diretamente os capilares malformados, fazendo “explodir” os glóbulos vermelhos que dão cor à mancha. Desta forma, o caso sanguíneo reabsorve-se gradualmente.

A intervenção, que se pode realizar a partir dos 3-4 anos, realiza-se sem internamento hospitalar. O raio de luz passa através da pele sem a aquecer. De todas as formas, a área ao tratar anestesia-se algumas horas antes. Se a mancha for muito grande ou se encontrar numa zona de difícil acesso, é necessário usar anestesia geral, pelo que a criança é internada.

Qual a diferença entre as manchas e os angiomas?

Formadas mais tarde do que as manchas congénitas, essas malformações não escondem nenhum problema interno. Os angiomas podem ser um perigo apenas quando são particularmente grandes, ou se estão em posições sensíveis, como o são as pálpebras ou o nariz.

Nos primeiros 4-6 meses, o angioma tende a crescer rapidamente e começa a diminuir em seguida até desaparecer por completo. Is tempos desta regressão espontânea dependem do tamanho e localização, mas costuma acontecer entre os 4 e os 6 anos.

Em geral os angiomas são tratados com cortisona para deter o seu crescimento. Em alguns casos, quando o angioma tende a ulcerar-se, causando sangramento e dor, pode ser tratado com laser vascular de modo a curar a lesão.

 

angioma bebe2

 

O que são os nevus congénitos?

Em alguns casos, a concentração de melanócitos pode gerar sinais ou nevus, que afetam 1 em cada 100 crianças.

De cor castanha, como os que todos adquirimos, os nevus congénitos são geralmente maiores e têm uma capa de tecido mais grosso. Podem ter pelo e, geralmente, são mais frequentes na parte posterior, ao longo da coluna vertebral.

Quando são particularmente grandes, fala-se de nevus congénitos gigantes e é bom eliminá-los o quanto antes pois existe o risco de desenvolver um melanoma, um tipo de cancro da pele.

Se o sinal for pequeno, este perigo é menor e poderá bastar mantê-lo sob controlo.

 

Também lhe interessa

As manchas congénitas do recém-nascido | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)