Mi bebé y yo

Queratina durante a gravidez: sim ou não?

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

Existe uma certa controvérsia se, durante a gravidez, se podem ou não realizar tratamentos com queratina para o cabelo. Vamos esclarecer as suas dúvidas e dizer-lhe quais os tratamentos para o cabelo que são adequados e quais não o são durante a gestação.

Os banhos de queratina para o cabelo são tratamentos de hidratação profunda que têm por objetivo nutrir o cabelo, penetrando em profundidade nas cutículas e evitando o cabelo encrespado. Mas será que as mulheres grávidas podem realizar este tipo de tratamento capilar? Depende. Se a queratina utilizada não contiver nenhuma substância química nociva, a futura mamã poderá efetuar este tratamento com total segurança. Mas deve ser sempre muito cautelosa em relação a este assunto, pois existem banhos de queratina que contêm formol cujo uso está proibido para as futuras mamãs.

O formol é cancerígeno e é proibido. Alguns tratamentos de alisamento e nutrição do cabelo contêm esta substância, pelo que são contraindicados em mulheres grávidas. Não obstante, os tratamentos com queratina sem formol podem realizar-se, pois são seguros. Perante qualquer dúvida, consulte o seu cabeleireiro para que lhe dê todas as informações de quais os tratamentos seguros (e sem formol) antes de os realizar.

(Também lhe interessa: Pode tomar-se própolis na gravidez?)

Qual é a diferença entre a queratina e o alisamento japonês?

Os tratamentos de queratina contêm aminoácidos e queratina natural pura que penetra em profundidade nas cutículas conferindo ao cabelo um aspeto sedoso de forma natural e sem substâncias agressivas (evidentemente, não contém formol). Por outro lado, o alisamento japonês contém químicos derivados do amoníaco que trabalham quebrando as cadeias de sulfeto, que são as que dão a onda natural ao cabelo.

No caso de fazer um alisamento japonês deverá ter em conta que quando o novo cabelo nascer, vai crescer como antes (encaracolado, ondulado ou como o tenha naturalmente), pelo que se irá produzir uma mudança marcada entre o cabelo novo e o que recebeu o tratamento do alisamento japonês.

Tratamentos para o cabelo durante a gravidez

Vejamos três tratamentos para o cabelo habituais e saber se podem ou não efetuar durante a gravidez:

  • Pintar o cabelo. Existe uma divisão de opiniões no campo médico no que diz respeito ao uso de tintas para o cabelo durante a gravidez. Os médicos aconselham evitar as tintas que contenham compostos químicos que possam ser tóxicos, como as anilinas. Alguns obstetras aconselham as grávidas a evitar pintar o cabelo durante o primeiro trimestre de gravidez, durante o período de formação do bebé. Em alternativa, recomenda-se o uso de pigmentos naturais, menos duradouros do que as tintas, mas sem químicos na sua composição.
  • A permanente. Os especialistas recomendam evitar a permanente durante a gravidez, pois os líquidos que se usam na sua realização podem ser nocivos. Além disso, pode tornar-se alérgica a uma destas substâncias químicas durante a gestação.
  • Alisamento definitivo. Deve evitar-se durante a gravidez, pois os produtos que se utilizam para os fazer contêm formol. Além de ser prejudicial para a sua saúde, a inalação dos vapores de formol pode ser perigosa para o bebé.

(Também lhe interessa: O que muda no seu cabelo com 11 semanas de gravidez)

Também lhe interessa

Queratina durante a gravidez: sim ou não? | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)