Mi bebé y yo

Progestogénios: as suas funções na gravidez

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

Os progestogénios fazem parte do grupo de hormonas esteroides, segregadas pelos ovários e pela placenta durante a gravidez. Desempenham um papel fundamental durante os anos reprodutivos da mulher e, em especial, durante a gravidez, intervêm em muitas funções do organismo.

Os progestogénios naturias são o pregnanediol, o pregnenolona e a progesterona, esta última também conhecida como hormona esteroide P4. Neste artigo, explicamos-lhe a relação entre os progestogénios e a gravidez.

(Também lhe interessa: Sintomas de gravidez: como saber se está grávida)

A função dos progestogénios na gravidez

Com o aparecimento da fase lútea depois da ovulação, o corpo lúteo (tecido enriquecido localizado no ovário que acaba de ovular) começa a segregar progesterona com o objetivo de preparar o endométrio para uma possível fecundação e alimentar o embrião até que se tenha formado a placenta.

Quando o óvulo é fecundado e começa a crescer, a progesterona também transforma o muco cervical numa secreção muito mais espessa, de ph mais ácido, mais branca e mais infértil para impedir assim a entrada de novos espermatozoides.

Durante a gestação, a progesterona impede a produção de leite nas mamas, processo de que é, ao mesmo tempo, responsável, provocando o aleitamento uma vez que o bebé nasça. O calor, o estado de felicidade e o sono que podem ter as mulheres grávidas também são provocados pela progesterona.

Os progestogénios também contribuem para que o sistema imunológico e os músculos uterinos se relaxem durante a gravidez, de modo que sejam minimizados os riscos de sofrer um aborto e de ter contrações.

Progestogénios: um papel fundamental na fertilidade

A progesterona também é utilizada como medicamento, sob controlo médico, para resolver problemas de fertilidade. Não obstante, baixos níveis de progesterona podem provocar abortos espontâneos, esterilidade, hipersensibilidade mamária ou irregularidades no ciclo menstrual.

Por este motivo, é de suma importância realizarem-se controlos ginecológicos periódicos e contar qualquer sintoma anormal ao médico.

Também lhe interessa

Progestogénios: as suas funções na gravidez | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)