scorecardresearch
O meu bebé
CATEGORY-ICON / Diseases Created with Sketch. Enfermedades
PESQUISAR DOENÇA
Esquisar doenças por inicial
a b c d e f g h i l m n o p q r s t u v

Apendicite na criança: aprenda a identificá-la

A apendicite é uma infeção do apêndice, um prolongamento fino e oco que se situa na parte interna e final do intestino grosso. Vejamos os sintomas exatos que devem fazer disparar o sinal de alarme e os seus possíveis tratamentos.

A apendicite é a infeção de um pequeno órgão, o apêndice, uma espécie de “tubinho”, com cerca de nove centímetros, e que parte do intestino grosso.

As suas funções ainda não são claras: provavelmente atua como uma defesa contra as infeções do intestino, tal como as amígdalas protegem o organismo das infeções da garganta.

Na maior parte dos casos, a apendicite surge entre os oito e os onze anos de idade. Numa criança com menos de quatro anos trata-se de um caso raro, mas muito problemático.

 

Sintomas da apendicite

Os sintomas podem ser confundidos com os de outros problemas sem importância (gastroenterite, constipação, etc.), o que pode levar a um perigoso atraso no diagnóstico. Então, quais são exatamente os sintomas de uma apendicite que devem fazer soar o alarme?

- Normalmente, o primeiro sinal é uma dor ligeira na parte superior do abdómen ou em volta do umbigo, acompanhada de enjoos e, por vezes, vómitos.

- Ao fim de algumas horas, a dor intensifica-se e tende a localizar-se na parte inferior direita da barriga. Ao mesmo tempo, pode surgir febre e formar-se uma película sobre a língua.

- A falta de apetite também é um importante sintoma para se distinguir a apendicite de uma vulgar dor de barriga. Em caso de inflamação do apêndice, a criança não tem vontade de comer, nem de brincar, nem de se mexer. Se a criança se move e consegue caminhar e saltar normalmente, o mais provável é que se trate de uma simples dor de barriga.

(Também lhe interessa: Febre na criança)

 

Causas da apendicite

Podem ser várias as causas que provocam a infeção do apêndice.

- O apêndice, um pequeno “tubinho”, está ligado ao intestino grosso por um orifício, que pode ser obstruído por fezes ou por lombrigas intestinais.

- Também pode acontecer que, devido a uma infeção, o organismo, para se defender, aumente a secreção linfática. Como consequência, as paredes do apêndice, que são ricas em tecido linfático, incham e fecham a passagem para o intestino. No interior do saco que se forma é fácil que as bactérias se multipliquem e provoquem uma infeção.

Seja qual for a causa, há que intervir rapidamente: um apêndice descurado pode perfurar-se e transformar-se em peritonite, a infeção do peritónio, a membrana que cobre as paredes do abdómen. E não só: se for de tipo agudo, a apendicite tem de ser tratada com recurso a cirurgia. Pelo contrário, deve ser evitada a administração de laxantes e tranquilizantes, assim como a aplicação de botijas de água quente na zona, pois, deste modo, está a acelerar a perfuração do apêndice, com o risco de transformar a apendicite numa peritonite.

 

Quando deve dirigir-se ao pediatra

É necessário recorrer ao pediatra nos seguintes casos:

- A dor de barriga é acompanhada de náuseas, vómitos e febre, ou então manifesta-se com as características típicas de um ataque de apendicite, ou seja, iniciando-se em volta do umbigo e depois deslocando-se para a parte inferior direita do abdómen.

- De qualquer forma, deve ter atenção à duração da dor: quando se mantém ininterruptamente durante mais de uma hora, é necessário chamar o médico.

(Também lhe interessa: Doenças infantis)


Também lhe interessa…