Mi bebé y yo

Espermograma: o que é e para que serve

( 0 votos) load
facebook twitter whatsapp

Quer o homem esteja a tentar ter filhos, ou se realizou uma vasectomia, o espermograma é o exame que analisa o seu sémen para verificar o estado e funcionamento dos espermatozoides.

O espermograma é um simples exame que se realiza desde o início do século XX, sem necessidade de utilizar agulhas ou métodos invasivos, com o qual se analisa a estrutura, o movimento, o número e outros parâmetros dos espermatozoides. Nos últimos anos, o espermograma tem vindo a ganhar importância pois é mais frequente que a esterilidade do casal seja devida a problemas dos espermatozoides.

Os resultados da análise obtêm-se em poucos dias e devem ser interpretados por um especialista, embora seja necessário complementá-los com outros exames para se poder chegar a um diagnóstico final.

(Também lhe interessa: Em que consiste o teste de fertilidade?)

Como se faz um espermograma

Este exame faz-se a casais com dificuldade em ter filhos, a homens que se sujeitaram a uma vasectomia, para verificar se foi efetiva, ou quando se suspeita que, por algum motivo, pode haver uma lesão nos testículos, seja devido a uma infeção ou a uma torsão muscular que tenha deixado o testículo sem fluxo sanguíneo.

Antes da sua realização, o médico costuma fazer algumas perguntas gerais sobre o estado de saúde do paciente e realiza uma exploração física geral, com o que irá avaliar a necessidade de realizar ou não o exame.

Para fazer o espermograma, o homem deve permanecer entre três a cinco dias sem ejacular. De qualquer forma, para obter uma mostra de sémen suficiente e correta, o paciente deverá ejacular todo o sémen num frasco estéril, desde o início ao final da ejaculação. Uma vez recolhida a amostra, esta deve entregar-se dentro de uma hora, no máximo, para realizar a respetiva análise.

Outro método para a recolha da amostra é usar um preservativo esterilizado, com o qual se recolhe todo o sémen da ejaculação. Para este método não se podem utilizar os preservativos comerciais.

(Também lhe interessa: Inseminação artificial: como se processa?)

Resultados possíveis: azoospermia, normozoospermia e oligozoospermia

Para obter os resultados do exame, analisam-se diversos aspetos. Dentro das características macroscópicas analisa-se:

  • Liquefação
  • Cor: se é avermelhado, indica a presença de sangue e, se é amarelado, uma possível infeção.
  • Volume: se é menor do que 1,5 mililitros, pode sofrer de hipospermia.
  • PH: se é inferior a 7,2 pode existir uma patologia no aparelho reprodutor masculino.
  • Viscosidade: uma alta viscosidade dificulta o movimento dos espermatozoides.
  • No que concerne a características microscópicas analisa-se:
  • Concentração de espermatozoides: quando os valores são normais fala-se de normozoospermia, para valores inferiores a 15 milhões por mililitro considera-se oligozoospermia, se a quantidade é muito reduzida existe criptozoospermia e, no caso de uma presença nula, azoospermia.
  • Vitalidade espermática: proporção de espermatozoides vivos, que deve ser maior ou igual a 58%.
  • Mobilidade espermática: dividindo os espermatozoides nos que têm mobilidade progressiva, não progressiva e imóveis.

Também lhe interessa

Espermograma: o que é e para que serve | O Meu Bebé Qual é a sua opinião?

Tem que se registrar para poder escrever um comentáro ou votar. Pode registrar-se aqui ou, se já tem conta, pode entrar.
ACEDER Á SUA CONTA
Memorizar-me
Entrar
REGISTAR-ME
JUNTE-SE À COMUNIDADE O MEU BEBÉ
REGISTE-SE GRÁTIS

Comentários (0)