O meu bebé

Livros para crianças dos 3 aos 5 anos: como devem ser?

Nem sempre é fácil descobrir bons livros para crianças. Não obstante, existem alguns exemplares que, devido às suas características, são mais adequados e divertidos do que outros. Vamos falar sobre eles em seguida!

A partir dos três anos, as crianças começam a sentir muito mais curiosidade por tudo, razão pela qual os livros para crianças são uma ferramenta muito importante para despertar o seu gosto pela leitura. Como pais, deveremos procurar que os pequenos sintam gosto por este hábito, de modo que lhe recomendamos que ofereça ao seu filho alguns livros adequados à sua idade, de maneira que, pouco a pouco, cresça o leitor que tem dentro.

(Também lhe interessa: O que é e como fazer um "Quiet Book"?)

As crianças nesta idade têm uma grande capacidade para imaginar, espantar-se e desejar saber mais sobre tudo o que lhes interessa. Estas capacidades devem ser aproveitadas e potenciadas através dos livros: umas das poucas ferramentas capazes de satisfazer essa inesgotável necessidade de conhecimento.

(Também lhe interessa: 10 histórias para dormir para crianças)

O que deve ter um livro para que uma criança de 3 a 5 anos goste dele?

  • Apesar de procurarmos um livro para crianças, em geral é importante ter em conta que, nestas idades, as crianças ainda não sabem ler bem. Por isso, nos livros infantis deve primar a ilustração, com um breve texto com frases simples e sonoras. Por outro lado, a linguagem deve ser muito compreensível e, idealmente, conter palavras novas para que a criança amplie o seu vocabulário.
  • Quando procurar um livro para o seu filho, folheie-o e verifique que tem uma história coerente, como uma sequência clara: introdução, cerne e desenlace. Desta forma, será muito mais fácil que a entenda, ou mais fácil de compreender quando a explicar.
  • Lembre-se de escolher livros onde se fale de uma forma que apele à fantasia: cavaleiros andantes, princesas, fadas, castelos longínquos, animais que falam, etc. Este tipo de histórias apaixonam as crianças e ajudam-nas a superar os seus medos, tais como ir ao médico ou dormir sozinhos.
  • Tenha em consideração os formatos interativos. Hoje em dia, o mercado tem inúmeros livros muito mais chamativos e que implicam uma maior interação. Alguns deles requerem ser manipulados, o que torna a experiência de leitura algo muito mais divertido. Desta forma, o pequeno vai descobrir que é possível contactar facilmente com os livros, sempre que expliquem uma história divertida e sejam interessantes. Embora também se possa tratar de livros que requeiram algum tipo de interação e participação muito mais dinâmica, como responder a perguntas ou procurar objetos.

Dito isto, livros como “A que sabe a lua”, de Michael Grejniec, são ideais para suscitar o interesse das crianças. Este livro fala de um grupo de animais que quer provar um bocadinho da lua para saber qual é o seu sabor. Por isso, vão subindo um em cima do outro até conseguirem lá chegar. Divertido, verdade?

(Também lhe interessa: Livros infantis: seleção para todas as idades)

Os livros coloridos, como “Elmer” de David McKee ensinam muito sobre os valores através de personagens estupendos, como este elefante multicolorido cheio de vida e positivismo. Ou outros como “As girafas não dançam” de Giles Andrae, mostram-lhes belas histórias com pop-ups e ilustrações maravilhosas que falam sobre a superação de uma forma mágica e divertida.

Também lhe interessa…